30/01/2009

6

Jolie Mathis – A maldição de Kol – Julia Históricos 1487





Leituras de Carol nº94 (Jolie Mathis – A maldição de Kol)




Comprei esse livro pela capa (digam se vocês também não comprariam). O resumo, que só vi depois de comprar, também pareceu muito bom.

Mas... infelizmente que decepção!

Não pela história, ela é boa, dá para sentir isso, mas esse livro foi MUTILADO. Minha nossa! Os cortes são gritantes (e olha que sou lesada para perceber isso), e, se até EU percebi, vocês imaginam como a coisa é tosca. Merecia ser um Clássico Histórico no mínimo.


Kol foi preso pelo irmão de Isabel, mas como ele a tinha salvo de se afogar no rio, ela o libertou. Dois anos depois ele ataca o castelo onde ela mora. Então a mocinha fica dividida entre a lealdade a seu povo e o amor pelo mocinho.

Kol carrega uma maldição. Sua mãe (pense que mãe boa) rogou-lhe uma praga e ele acha que não pode ter filhos, pois já se deitou com várias mulheres e nenhuma engravidou. Por isso ele agora vaga pelo mundo com seu exército de mercenários. Agora ele reencontra Isabel e fica sem saber o que fazer.

Vai ficar meio confuso, mas recomendo só se você achar baratinho no sebo (algo em torno de 2R$) ou trocar, não gaste mais que isso. Porque é clara a mutilação e pagar caro em um livro mutilado ninguém merece.

Se não fosse por isso com certeza eu gostaria do livro.No mais, só a capa vale a pena!

Resumo:

Nortúmbria, século X

O podereso guerreiro Kol Thorleksson devia sua vida à jovem saxã que arriscara tudo para libertá-lo do cativeiro. Dois anos mais tarde Kol retornou a Norsex, dessa vez para se vingar dos que planejaram destruí-lo, e ficou chocado ao descobrir que a linda dama que o ajudar a reconquistar a liberdade era a irmã do tirado que o aprisionara.


Nem um único dia se passara sem que Isabel pensasse no belo e atraente viking que cruzara seu caminho. Mas quando seu mundo tranquilo foi ameaçado por bárbaros, a última coisa que ela esperava era rever Kol como líder do bando. Agora, com o perigo à espreita em cada canto, Isabel se via dividida entre o dever e o amor...

6 comentários:

  1. MULHER, TU LÊ DEMAIS!!!
    BJO

    ResponderExcluir
  2. Eu ia comentar sobre a capa, mas a Carol já disse tudo no post. :)

    ResponderExcluir
  3. Eu leio demais?!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Bjo Jois

    Nat!
    Essa capa é TDB demais!

    ResponderExcluir
  4. Carol achei bem drastico o seu comentario sobre o livro, mas como gosto cada um tem o seu, né??? Eu simplesmente amei esse livro ele esta na minha pilha de inseparaveis....eu achei maravilhoso..tudo perfeito, capa, historia, td....

    ResponderExcluir
  5. Drástico porque esse livro não merecia ser mutilado dessa forma.

    Comprar livro que foi ostensivamente mutilado é demais para mim.

    ResponderExcluir
  6. Jesus, quando odio desse livro, que mocinha tapada, nem Maria do Bairro conseguiu ser mais idiota.
    Uma mocinha tapada, um irmão tarado, uma melhor amiga que droga ela para que ela seja constantemente estuprada, e a anta não percebe nada, um mocinho ridiculo, que nem merecia ser chamado de viking, afinal, onde esta o barbaro que ele devia ser??????
    Um exercito mercenario que está mais para clube do bordado, não, poque os caras foram envenados pela tapada e perdoarm como se ela tivesse entornado vinho na camisa deles, ah, façam me o favor.
    Em que mundo essa autora vive????????????????
    Nunca que na Idade Media isso iria acontecer, por mais bonzinhos que os mercenarios fossem, eles matavam ela sem dó
    Não,e o mocinho?????????
    Defende-la por ter que ficar presa 1 dia por ter tentado matar TODOS os seus amigos alem DELE mesmo??????????? O cara é mesmo suicida.
    Essa merecia passar pelas mãos dos Gunn, fiquei com tanta raiva, como quis estraçalhar esse livro
    Tudo nele é ridiculo.
    Em pensar que teve um dia que quase paguei 5,00 nele, só vi ele na sebo aqui em SP uma vez e custava 5,00, achei um roubo e desisti, agora sei porque ele nunca aparece nos sebos, as pessoas que o leem, estraçalham, metem fogo e lançam as cinzas ao vento para que esse infeliz não ressucite como a fenix.
    Sinceramente essa mocinha devia ter ido pro castelo do Micheil Gunn e lá ele dava um castigo descente pra ela, jogava no burraco a pão e água, detalhe, pão de duas semanas
    Desculpe-me quem gostou do livro, gosto é gosto, mais como vivemos num país supostamente democratico, todo mundo tem o direito de achar o que quiser do que quiser, minha humilde opinião sobre esse livro não é nada boa, resumindo em miudos, esse infeliz não vale as árvores que foram derrubadas para que ele fosse impresso.

    ResponderExcluir