[FECHAR]

16/07/2018

Julia Quinn - Mais Lindo que a Lua - Arqueiro

16.7.18 0 Comments


Leituras de Flavinha nº 672

Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Victoria se apaixona a primeira vista por Robert, mas seus pais não querem essa união (leu cantando a música?). Dá tudo errado para eles que acabam separados. Sete anos depois, Vitória está longe da família, trabalha e acredita que é uma mulher diferente. É quando Robert aparece de novo em sua vida.

Robert tem um título de nobreza e poderia se casar com qualquer mulher da sociedade, tão nobre quanto ele. Mas ele se apaixonou por Victoria no passado e ao reencontrá-la quer que ela seja sua.

– Só um beijo. Para me ajudar a passar essa noite.
Victoria olhou aqueles olhos que ardiam como brasa e penetravam diretamente sua alma. Passou a língua pelos lábios; não pôde evitar.A mão de Robert moveu-se até a nuca de Victoria. O toque era delicado. Se ele tivesse feito um pouco mais de pressão ou tentado forçá-la, ela sabia que teria resistido. Mas a gentileza dele a desarmou e ela não conseguiu se afastar.
Os lábios dele tocaram os dela, roçando-os devagar, até que a sentiu ceder ao seu toque. Sua língua umedeceu um dos cantos da boca de Victoria, depois o outro, então contornou os lábios grossos dela.
Victoria achou que fosse desmanchar.
Mas então ele se afastou. As mãos dele tremiam. Victoria olhou para baixo e percebeu que as dela também.
– Conheço meus limites – disse ele em voz baixa.
Victoria piscou, percebendo, desesperada, que não conhecia os próprios.

O romance entre esses dois é uma sucessão de mal entendidos e tem horas que dá vontade de sentar os dois e mandar conversarem feito gente grande e se entenderem. Os personagens são tão teimosos e cheios de mágoas que fica cansativo em certos momentos acompanhar a história.

O Robert é aquele caso do mocinho que você ama ou odeia. Algumas atitudes dele... #PeloamordeDeus vai ser preciso ter um pouco de paciência com ele, ok?

Demorou um pouco para a leitura engrenar, talvez porque não convenceu muito o "amor a primeira vista". A própria autora diz que não acredita, então, talvez seja por isso que demora para os leitores acreditarem no amor entre Robert e Victoria.

P.S: Esse livro foi escrito em 1997.

Vamos a próxima leitura: Mais Forte que o Sol

Duologia Irmãs Lyndon
1 - Mais Lindo que a Lua
2 - Mais Forte que o Sol

12/07/2018

Antoine Rouaud - O Livro e a Espada - Arqueiro

12.7.18 0 Comments




Leituras de Rebecca nº 155
 

O general Dun-Cadal foi um dos maiores heróis do Império, mas hoje não passa de uma sombra do que foi, embriagando-se no fundo de uma taberna. Traído pelos companheiros e amargurado pelo desaparecimento de seu jovem aprendiz, Dun-Cadal não quer mais saber de política, batalhas, pessoas.
É justamente ali, na taberna escura, que a jovem historiadora Viola vai encontrá-lo. Ela procura a Espada do Imperador, uma relíquia desaparecida no caos da revolução que derrubou a monarquia, teoricamente escondida por Dun-Cadal.
Viola também espera descobrir quem é o assassino sem rosto que começou a agir na cidade, matando os antigos companheiros do general, que viraram as costas aos seus ideais para aderir à nova República.
Graças à moça, o velho guerreiro vai vasculhar as lembranças de uma vida de glória e seus mais terríveis arrependimentos. À medida que ele conta sua história, os fantasmas do passado vêm à tona, reacendendo antigos rancores e a sede de vingança de um homem que se entregou ao caminho da fúria.


Gente, esse livro é um tesourinho! Não se deixem enganar pela capa um tanto dark e sisuda, ele contém altas doses de aventura, mistério, intriga e dragões!
Sim, nerds! Orai! Esse livro contém dragões, magia e uma trama baseada num império em crise, com um personagem que realmente dá gosto de acompanhar. 

Dun-Cadal não é exatamente um exemplo de cavaleiro de armadura brilhante, quando Viola o encontra. Mas calma que tudo há de ser explicado.
Uma das coisas que eu quero destacar é que o livro não foca apenas na aventura e na fantasia, o autor soube medir bem o foco da história sem ser maçante. A trama se desenvolve bem e quando eu pensei que ia ficar cansativo, acontece uma reviravolta que prende o leitor.
Outro coisa que curti foi não ter cinquenta mil personagens pra administrar na história. Cada flashback está bem encaixado e acrescenta informações pertinentes sem entregar demais.
A única coisa que me incomodou um pouco foi a parte final ficar um tantinho arrastada. Me deu a sensação de que o autor tentou dar uma esticada, talvez por conta da continuação.
Eu não sabia, mas o livro é francês, escrito pelo Antoine Rouaud e vai ser uma trilogia.
Recomendo para quem gosta de ouvir histórias na taverna.



05/06/2018

Júlia Quinn - Nada Escapa a Lady Whistledown - Arqueiro

5.6.18 0 Comments




Leituras de Flavinha nº 671

Há tanto a ser dito sobre o baile oferecido por lady Trowbridge, em Hampstead, que esta autora não teria como contar tudo em só uma coluna...
Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1813
Julia Quinn encanta...
A alta sociedade está em polvorosa, afinal a debutante mais promissora da temporada foi rejeitada por seu pretendente... apenas para ser conquistada em seguida pelo charmoso irmão mais velho do canalha que não a quis.
Ah, essa história da Júlia Quinn é maravilhosa! Depois de ver seu pretendente Clive Mann-Formsby pedir outra mulher em casamento, Susannah não está nada anima em voltar para Londres. E ela não estava preparada para ser cortejada por ninguém menos que David Mann-Formsby, o irmão mais velho de Clive, o Conde de Renminster.
Suzanne Enoch fascina...
Um futuro noivo fica sabendo que o comportamento escandaloso de sua bela prometida foi parar na coluna de lady Whistledown e volta correndo para Londres com o intuito de ganhar o coração da moça de uma vez por todas.
Anne Bishop, foi prometida ao nascer ao filho de um amigo de seus pais. Só que seu noivo sempre ficou distante dela. Ela já está debutando e nunca recebeu ao menos uma carta de noivo. Mas então ela aparece na coluna de Lady Whistledown e Maximilian volta a Londres para conferir as aventuras da noiva de perto.
Karen Hawkins seduz...
Um conhecido libertino tem sua amizade mais antiga e seu coração postos à prova quando uma adorável dama se encanta por outro cavalheiro.
Quando a solteirona Elizabeth - que já passou dos 30 anos resolve casar, preocupa seus amigos. Afinal, sendo dona da própria fortuna, Liza era um alvo e tanto para cavalheiros desesperados por dinheiro. Mas Royce, um conhecido libertino não vai deixar que Liza cai nas mãos de qualquer aproveitador... E talvez ele esteja desenvolvendo sentimentos por essa mulher teimosa!
Mia Ryan delicia...
Uma jovem é despejada da própria casa por um detestável – embora charmoso – marquês que pretende tomar posse não apenas do imóvel, mas também de sua antiga moradora.
Uma grande mágoa, está no caminho desse casal! Depois de se conhecerem no teatro, Terrance e Linney ficam com uma ótima impressão um do outro. O que Linney não sabe, é que aquele homem lindo é responsável por ela ser despejada de casa e sua vida ter se tornado horrível! Mas Terrance vai conquistar Linney e os leitores também!  

Série Crônicas de Lady Whistledown
1 - Lady Whistledown Contra-Ataca
2 - Nada Escapa a Lady Whistledown

04/06/2018

Mary Balogh - Uma Proposta e Nada Mais - Arqueiro

4.6.18 0 Comments


Leituras de Fátima nº13


Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.

Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.

Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.

Este é o livro que abre a Série Clube dos Sobreviventes. Mary Balogh. A série trata de um grupo de sobreviventes de guerra, e eles são apresentados neste livro e são bem interessantes. Sete sobreviventes (seis homens e uma mulher), sete amigos que sofreram com a guerra (Hugo, George, Flavian, Ralph, Imogen, Benedict e Vincent tem cicatrizes visíveis e invisíveis que trouxeram da Guerra.

Neste livro vamos conhecer Hugo Emes, que recebeu o título de Lorde por liderar (e sobreviver) uma missão suicida. Mas ele não é realmente um lorde!!! Grosseirão e sempre carrancudo, fica um pouco perdido ao se ver responsável por sua jovem irmã que está na idade de ser apresentada a sociedade. Sua única saída é encontrar uma dama de verdade para casar e para ajudá-lo a introduzir sua irmã na sociedade.

Gwendoline Grayson, lady Muir, é uma viúva que acabou se acostumando com a sua rotina fácil e tranquila, mas que de repente começou a se sentir solitária. Ela passa a considerar a ideia de se casar de novo, de arranjar um novo marido. Mas ela quer alguém calmo e tranquilo, que não espere muito dela...

"Todos nós precisamos ser amados, Gwendoline, de uma forma plena e incondicional. Mesmo quando carregamos o fardo da culpa e acreditamos não merecer amor. A verdade é que ninguém merece. Não sou religioso, mas acredito que é disso que tratam as religiões. Ninguém merece, mas ao mesmo tempo, todos nós somos dignos de amor."

Quando Gwen cai em um passeio na praia e machuca o tornozelo e é salva por... Tcharam! Hugo. Não dizem que os opostos se atraem? Neste livro podemos ver bem isso. Gwen e Hugo são tão diferentes quanto o sol e a lua, até mesmo suas classes sociais são diferente, mas a atração entre eles é incrível, mas eles resistem em se entregar a esse amor.

Um ótimo começo de série! Agora é aguardar os próximos livros! São Sete livros e já temos os títulos dois e três.

Série Os Sobreviventes
1 - Uma Proposta e Nada Mais
2 - Um Acordo e Nada Mais
3 - Uma Loucura e Nada Mais

01/06/2018

Lucinda Riley - As Sete Irmãs - Arqueiro

1.6.18 0 Comments


Leituras de Fabiana nº 46



Em As sete irmãs, Lucinda Riley inicia uma saga familiar de fôlego, que levará os leitores a diversos recantos e épocas e a viver amores impossíveis, sonhos grandiosos e surpresas emocionantes. Filha mais velha do enigmático Pa Salt, Maia D’Aplièse sempre levou uma vida calma e confortável na isolada casa da família às margens do lago Léman, na Suíça. Ao receber a notícia de que seu pai – que adotou Maia e suas cinco irmãs em recantos distantes do mundo – morreu, ela vê seu universo de segurança desaparecer. Antes de partir, no entanto, Pa Salt deixou para as seis filhas dicas sobre o passado de cada uma. Abalada pela morte do pai e pelo reaparecimento súbito de um antigo namorado, Maia decide seguir as pistas de sua verdadeira origem – uma carta, coordenadas geográficas e um ladrilho de pedra-sabão –, que a fazem viajar para o Rio de Janeiro. Lá ela se envolve com a atmosfera sensual da cidade e descobre que sua vida está ligada a uma comovente e trágica história de amor que teve como cenário a Paris da belle époque e a construção do Cristo Redentor. E, enquanto investiga seus ancestrais, Maia tem a chance de enfrentar os erros do passado – e, quem sabe, se entregar a um novo amor.

Em 2012, quando veio ao Brasil pela primeira vez, Lucinda Riley não fazia a menor ideia sobre o que seria o seu próximo romance. Convidada a participar da Bienal Internacional do Livro, em São Paulo, a escritora irlandesa voltou para casa, alguns dias depois, com inspiração suficiente para escrever não um, mas sete livros. Os sete volumes que compõem a saga As Sete Irmãs.




O primeiro livro, conta a história de Maia a primeira filha adotiva de Pa Salt que ao morrer providenciou pistas e dicas além de uma carta que levará suas filhas adotivas a saberem da sua verdadeira história, da sua origem.

A história de Maia é encantadora porque é contada em diferentes épocas e assim é possível notar como eram as relações familiares e amorosas de cada época. Uma historia cativante, emocionante, que nos faz querer sempre mais. Cheia de mistérios e suas descobertas...uma viagem no tempo e também a países.

Com certeza muitas perguntas que ficaram sem respostas e muitos mistérios inclusive a o fato de dos nomes das filhas adotivas serem escolhidos por causa da constelação e serem sete a história fala de seis... então nos próximos livros que contará a história das próximas cinco irmãs muita coisa será revelada.

Super indico e já estou com o segundo livro em mãos que já vou começar agora, imediatamente a ler.

Série As Sete Irmãs
1 - As Sete Irmãs - A História de Maia
2 - A Irmã da Tempestade - A História de Ally
3 - A Irmã da Sombra - A História de Estrela
4 - A Irmã da Pérola - A História de Ceci

22/05/2018

Editora Angel divulga capa de A Jogada Perfeita - Jaci Burton

22.5.18 0 Comments
A Editora Angel e a fanpage da Jaci Burton Brasil divulgaram a poucos minutos a versão brasileira do livro Perfect Play, primeiro livro da série Play by Play da Jaci Burton.


Pense na felicidade que estamos!
Melhor ainda que as características da capa orginal foram mantidas (aka esse modelo #tudodebomgostosoehot)

O lançamento oficial será dia 25 de junho!



Sinopse:


O jogador profissional de futebol americano, Mick Riley, é uma estrela, tanto no campo quanto no quarto. Mas uma determinada e sexy mãe solteira pode ser a única a desestabilizá-lo...

Durante anos ele aproveitou plenamente de tudo o que a vida de um atleta profissional pode oferecer: fama, fortuna e uma mulher diferente a cada cidade. Mas quando conhece e transa com a bela e confiante organizadora de eventos, Tara Lincoln, ele quer muito mais do que o típico caso de uma noite. Pena que Tara não está interessada em conhecer melhor o playboy mais famoso do futebol americano.

Como mãe solteira de um adolescente, a última coisa que Tara precisa é de um bon vivant como Mick Riley; mesmo que a única noite – ardente e apaixonante – deles tenha sido inesquecível. A vida dela já é complicada demais sem estar sob os holofotes como “a garota da vez” do quarterback. Ela apostou no jogo do amor uma vez, e perdeu feio, e não pretende repetir o feito, especialmente com um destruidor de corações como Mick.

Mas quando Mick coloca na cabeça que vai vencer, nada o detém. E ele já tem a jogada perfeita em mente.


E tem pré-vendaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa




É só clicar no link  goo.gl/3ZjyiJ

08/05/2018

Fim de uma era. Adeus aos romances de banca

8.5.18 1 Comments


Acabo de receber um email da Harlequin que confirma o, infelizmente, já esperado por nós fim dos livros de romances vendidos em bancas. Era esperado? Sim, mas não deixa de ser triste.

Como disse a Beta do Literatura de Mulherzinha o email da Harlequin foi a “crônica de um decisão já esperada”.

Realmente, na Bienal de 2015 quando a Harlequin Brasil realizou encontro com as “Queridas” para anunciar as novidades (entre elas a compra do selo pela Harper Collins), todas nós sentimentos que algo aconteceria além daquela “parceria maravilhosa, com possibilidade de mais autoras serem publicadas no Brasil”.

Desde então o que vimos foi uma diminuição da interação da equipe de marketing com o grupo de blogueiras que sempre estiveram dispostas a participar das ações.

Mesmo assim ainda persistimos, pois o romance de banca feito em papel jornal mora em nossos corações. Quantas de nós não começamos nossas leituras por estes livrinhos? Quantas de nós dedicamos espaços em nossas casas para guardar vários deles em nossas estantes?

No email da equipe Harlequin diz que o catálogo de livros de bolso serão encontrados “nas plataformas onde estes são vendidos”, mas uma pequena busca na Amazon mostra que os títulos em “formato banca” mais novos são da metade do mês de abril.  A última newsletter que recebi como leitora foram com os lançamentos de março.

O mundo editorial mudou, as bancas estão desaparecendo. Mas as plataformas online estão aí dizendo que o livro físico ainda é uma opção.

Mas pelo menos uma coisa ainda há de bom nessa história toda. Os sebos! Sim, eles ainda existem. Você que é nova leitora, pode sim experimentar a sensação de ter um livro de banca nas mãos.

02/05/2018

Nora Roberts - Estrelas da Sorte - Arqueiro

2.5.18 0 Comments

Leituras de Flavinha nº 670

Sasha Riggs é uma artista assombrada por sonhos que transforma em pinturas maravilhosas, cenas que preveem o futuro. Ela nunca conseguiu assumir seu dom, mas desta vez não consegue ignorar as visões que a atormentam e viaja para a ilha grega de Corfu.
É lá que encontra as pessoas com quem sonha: um mágico, um arqueólogo, um viajante, um lutador, um solitário. Elas também foram atraídas por uma força inexplicável. Dotadas de habilidades extraordinárias, cada uma terá um papel fundamental na aventura que as espera: encontrar as míticas Estrelas da Sorte, que caíram do céu, pondo em risco o destino de todos os mundos.
Sasha é quem os mantém unidos e vê no mágico, Bran Killian, um homem de imensa compaixão. Ela tem dificuldade para lidar com sua vidência, mas Bran está lá para apoiá-la. Porém, os dois não devem desviar sua atenção da missão, pois uma ameaça sombria procura corromper tudo que está no caminho para alcançar as estrelas.


Tudo começa com três deusas criando três estrelas e uma quarta deusa, Nerezza, querendo rouba-las. Sasha Riggs é uma artista plástica americana e uma vidente que resiste ao seu dom. Ela tem sonhos e visões sobre uma praia e acaba viajando para Corfu, na Grécia, onde encontra seus cinco companheiros de batalha Annikka, Doyle, Sawyer, Riley e Bran.

A única dos seis que não conhecia nada sobre a lenda das estrelas da sorte é a Sasha e cada um dos personagens tem algum poder e apesar de não se conhecerem e não terem nenhum laço (de parentesco ou amizade) suas vidas serão entrelaçadas. E sim, no meio de toda a luta do bem contra o mal recheado de fantasia e misticismo, está o romance de Sasha e Bran.

Não sei se é porque vim de duas trilogias místicas da Nora Roberts, mas... achei o mote da história bem similar e isso me fez menos empolgada. outra coisa, apesar de não ser uma reedição, EU TENHO CERTEZA de que li uma história similar (talvez até da Nora)em um livro florzinha antigo. Well, vamos aguardar o segundo livro da trilogia.

Série Os Guardiões
1 - Estrelas da Sorte
2 - Baía dos Sonhos
3 - Ilha de Vidro