[FECHAR]

05/10/2018

Nora Roberts - Baía dos Suspiros - Arqueiro

5.10.18 0 Comments


Leituras de Flavinha nº 676

Para celebrar a ascensão ao trono de sua nova rainha, as deusas da lua criaram três estrelas, de fogo, água e gelo. Mas a deusa da escuridão as fez cair do céu, pondo em risco o destino de todos os mundos. Os seis guardiões, três homens e três mulheres de natureza especial, seguem unindo forças na busca pelas estrelas.
Com sua bússola mágica, Sawyer King os transporta para a ilha de Capri, onde está escondida a Estrela de Água. Agora, eles vão precisar contar ainda mais com a sereia Annika. Nova neste mundo, sua pureza e beleza são de tirar o fôlego, assim como sua lealdade e disposição em proteger os novos amigos.
Sawyer logo se vê atraído por seu espírito alegre. Mas Annika deve voltar para o mar em breve, e ele sabe que, se permitir que ela entre em seu coração, nenhuma bússola será capaz de guiá-lo para a terra firme…
Enquanto isso, na escuridão, Nerezza está furiosa com a primeira derrota e planeja um retorno ainda mais maligno. Ela perdeu uma estrela para os guardiões, mas ainda há tempo para derramamento de sangue. Pois uma nova arma está sendo forjada. Algo mortal e imprevisível.


Tudo começa com três deusas criando três estrelas e uma quarta deusa, Nerezza, querendo rouba-las. Na segunda história, o casal protagonista é Annika e Sawyer. enquanto os guardiões estão em busca da segunda estrela, na ilha de Capri.

Annika é uma personagem apaixonante! Uma sereia alegre, espontânea e ao mesmo tempo doce e inocente. Vai ser impossível você não se encantar por ela. Sawyer é um homem inteligente, com um senso de honra muito forte e que é conhecido como um viajante do tempo. É ele que com sua bússola mágica fica responsável por levar todos a um local seguro.

Enquanto isso Nerezza tenta mais uma vez destruir os guardiões e acaba por perceber que os guardiões não são tão fracos assim... A mente dessa "vilã" é de uma crueldade de causar arrepios!

Sou super suspeita para resenhar livros da Nora Roberts porque EU AMO ESSA MULHER, mas, ainda assim acho que vocês podem confiar quando eu digo que esse é mais um livro ao estilo Nora Roberts de escrever que você que é não pode deixar de ler. Recomendo!!


Série Os Guardiões
1 - Estrelas da Sorte
2 - Baía dos Sonhos

3 - Ilha de Vidro

04/10/2018

Lisa Kleypas - Uma Noiva para Winterborne - Arqueiro

4.10.18 0 Comments




Leituras de Flavinha nº 675


Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer – nos negócios e em tudo mais.
No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda.
Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão.
Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre. Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade.
Com uma trama recheada de diálogos bem-humorados e cenas sensuais e românticas, Uma noiva para Winterborne é o segundo volume da coleção Os Ravenels.

No livro anterior a gente conheceu o casal Helen e Rhys e já ficamos meio apaixonados por eles. Só quer Helen não estava preparada para todas as emoções que o Rhys fazia ela sentir, porque um beijo do Rhys já deixa ela toda quente! (rsrsrsrs) O Rhys é suuuuuuper intenso e acabou assustando a garota!
ㅡ Você se sentia solitário antes de me conhecer?
O olhar de Rhys foi como uma carícia no rosto dela.
ㅡ Aye, como qualquer homem se sentiria, se tentasse viver cada dia com metade do sua alma faltando.


Pois bem, depois de terminar o noivado – e se arrepender disso a – a tímida Helen resolve que vai reatar o noivado e surpreende a todos!!!!E Rhys vai aceitar essa reaproximação e esta determinado a fazer com que dessa vez, helen não fuja dele.

O problema é que apesar de serem obviamente apaixonados um pelo outro, tem muita gente se metendo no relacionamento deles e ainda um segredo que pode mudar tudo entre eles

– Coração do meu coração... não posso ajudá-la se não me contar o que houve. 


Gostei bem mais desse livro do que do primeiro e já estou ansiosa para ler a história do próximo casal Pandora e Gabriel. Recomendo!

Série os Ravenels
1 - Um Sedutor sem Coração
2 - Uma Noiva para Winterborne
3 - Um Acordo Pecaminoso
4 - Um Estranho Irresistível

03/10/2018

Eloisa James - A Duquesa Feia - Editora Arqueiro

3.10.18 0 Comments


Leituras de Flavinha nº 674


Theodora Saxby é a última mulher com quem se poderia esperar que o lindo James Ryburn, herdeiro do ducado de Ashbrook, se casasse. Mas depois de um pedido romântico feito na frente do próprio príncipe, até a realista Theo se convence de que o futuro duque está apaixonado.
Ainda assim, os tablóides dizem que a união não durará mais do que seis meses.
Em seu íntimo, Theo acredita que os dois ficarão juntos para sempre… até que ela descobre que o que James desejava não era seu amor, mas seu dote.
E a sociedade, que primeiro se chocou com seu casamento, se escandaliza com sua separação.
Agora James precisará enfrentar a batalha de sua vida para convencer Theo que ele amava a patinha feia antes que ela se transformasse em cisne. E Theo logo descobrirá que, para um homem com alma de pirata, vale tudo no amor – e na guerra.

Eu amo histórias de patinhos feios que viram cisnes! Sempre gostei e é um clichê que eu não abro mão.
Theodora, a nossa Theo é uma jovem inteligente, rica, de grande coração mas de acordo com a sociedade ela não tem atributos físicos... é feia!

Ela foi criada pelo Duque de Ashbrook, pai de James, e eles cresceram juntos... quase como irmãos. O problema é que o Duque quase acabou com a fortuna de Theo (ele é um viciado em jogo) e agora quer que James se case com Théo para administrar o que resta do dinheiro da garota e assim ninguém descobrir o grande vigarista que ele é.

James gosta muito de Theo e fica contrariado com o pai, a quem considera um fraudador. Mas, pensando em preservar o que resta da herança de Théo ele finge estar apaixonado e a pede em casamento.

O que James não esperava era se apaixonar por Theo, a quem os jornais chamavam de "A Duquesa Feia", e que ele enxergava com outros olhos. O que fazer quando ele se dá conta que a ama, mas ela descobre os motivos do casamento?


Recomendo!



Fairy Tales Series

01 - A Kiss at Midnight (Cinderela)
02 - When Beauty Tamed the Beast (A Bela e a Fera)
03 - The Duke Is Mine (A Princesa e a Ervilha)
04 - The Ugly Duchess (O patinho feio)
05 - Once Upon a Tower (Rapunzel)

E descobri que existem pequenas histórias intercalando os livros!

1.5 - Storming the Castle
2.5 - Winning the Wallflower
4.5 - Seduced by a Pirate
4.75 - With this Kiss

02/10/2018

Julia Quinn - Mais forte que o Sol - Arqueiro

2.10.18 0 Comments


Leituras de Flavinha nº 673


Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento. Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu. Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro. No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...


Ellie Lyndon, a irmã mais nova da Victoria (do livro 1 - Mais Lindo que a Lua) é uma jovem super inteligente, determinada e muito boa com os números (coisa que eu invejo! Sou de humanas!). Filha do vigário, ela quer se casar para se livrar da nova esposa do pai - que quer vê-la casa e bem longe o mais rápido possível).

Já Charles Wyncombe, o Conde de Billington, é aquele libertino sedutor, que encanta a todas as mulheres sem fazer esforço, que está desesperado porque precisa casar até os trinta anos para cumprir uma clausula do testamento do pai... E o seu aniversário é em 15 dias!!!!

A vida dos dois se cruzam, quando Charles bêbado, cai de uma árvore aos pés de Ellie e torce o pé. E a moça vai fazer questão de ajudálo e cuidar de seu ferimento. Nesse processo os dois começam a se conhecer, conversam muito, trocam farpas e causam impacto um no outro.

— Costumo resgatar todo tipo de animal ferido — informou ela, franzindo a testa. — Cães, gatos, pássaros...
— Homens — completou ele.
— Não. — disse ela de modo audacioso. — O senhor é o primeiro. Mas não imagino que seja muito diferente de um cachorro.


Com certeza esse livro é infinitivamente melhor que o primeiro! Fiquei apaixonada por esse casal! Os protagonistas tem personalidade e cativam o leitor. O romance é leve, divertido e acho impossível você não amar essa leitura! Recomendo!


Duologia Irmãs Lyndon
1 - Mais Lindo que a Lua
2 - Mais Forte que o Sol


21/09/2018

Lucinda Riley - A Irmã da Tempestade - Arqueiro

21.9.18 1 Comments



Leituras de Fabiana nº 47

Ally D’Aplièse é uma grande velejadora e está se preparando para uma importante regata, mas a notícia da morte do pai faz com que ela abandone seus planos e volte para casa, para se reunir com as cinco irmãs. Lá, elas descobrem que Pa Salt – como era carinhosamente chamado pelas filhas adotivas – deixou, para cada uma delas, uma pista sobre suas verdadeiras origens.

Apesar do choque, Ally encontra apoio em um grande amor. Porém mais uma vez seu mundo vira de cabeça para baixo, então ela decide seguir as pistas deixadas por Pa Salt e ir em busca do próprio passado.

Nessa jornada, ela chega à Noruega, onde descobre que sua história está ligada à da jovem cantora Anna Landvik, que viveu há mais de cem anos e participou da estreia de uma das obras mais famosas do grande compositor Edvard Grieg. E, à medida que mergulha na vida de Anna, Ally começa a se perguntar quem realmente era seu pai adotivo.




O segundo livro da série "As Sete Irmãs" conta a história de Ally segunda filha de Pá Salt e irmã de Maia (primeiro livro). Ally é uma velejadora e amante do mar igual o seu pai adotivo... o primeiro livro já fala um pouco de cada irmã, então já no primeiro conseguimos visualizar a figura de Ally. 

O segundo livro, que é sobre Ally - a irmã da tempestade (dentro da história fica claro o por que desse adjetivo) - começa contando como ela ficou sabendo da morte de Pa. É através das coordenadas e da carta que ele deixa com dicas, pistas e objetos que começa a busca pela origem dela. 

Ally tem uma linda história de amor, que acaba sendo trágica e ao mesmo tempo com final feliz. Na busca pela sua origem Ally faz uma volta ao tempo e descobre coisas que a deixam encantada, chocada e incrédula. Lucinda Riley faz uma volta literalmente ao passado da personagem ,contando sobre a família de sangue de séculos passados...e envolve muitos fatos históricos. 

Ally descobrirá seus pais, sua família, suas raízes porém nenhuma pista de quem realmente é o seu pai adotivo, o mistério continua... A história de Ally é muito bonita e envolvente, muitos muitos segredos que são revelados, o livro traz romance, amor, relações familiares, álcool, desejos, aptidões, perdão,tragédia...uma história encantadora que faz começar a ler o livro e não querer parar mais... 

Confesso que algumas coisas descobri antes da personagem pelas pistas que eram dadas. Achei muito emocionante esse livro! Super recomendo!



Série As Sete Irmãs

1 - As Sete Irmãs - A História de Maia
2 - A Irmã da Tempestade - A História de Ally
3 - A Irmã da Sombra - A História de Estrela
4 - A Irmã da Pérola - A História de Ceci

05/09/2018

Neal Shusterman - O Fundo é apenas o começo - Editora Valentina

5.9.18 0 Comments

Leituras de Rebecca nº 156

Uma poderosa jornada da mente humana, um mergulho nas profundezas da doença mental.

CADEN BOSCH está a bordo de um navio que ruma ao ponto mais remoto da Terra: Challenger Deep, uma depressão marinha situada a sudoeste da Fossa das Marianas.
CADEN BOSCH é um aluno brilhante do ensino médio, cujos amigos estão começando a notar seu comportamento estranho.
CADEN BOSCH é designado o artista de plantão do navio, para documentar a viagem com desenhos.
CADEN BOSCH finge entrar para a equipe de corrida da escola, mas na verdade passa os dias caminhando quilômetros, absorto em pensamentos.
CADEN BOSCH está dividido entre sua lealdade ao capitão e a tentação de se amotinar.
CADEN BOSCH está dilacerado.

Cativante e poderoso, O fundo é apenas o começo é um romance que permanece muito além da última página, um pungente tour de force de um dos mais admirados autores contemporâneos da ficção jovem adulta.



ATENÇÃO! SPOILER À FRENTE!

Que livro foi esse, minha gente!

Caden tem uma vida bem normal para um adolescente de quinze anos, mas tudo muda quando ele começa a se sentir ameaçado por estranhos na escola. Manias esquisitas se instalam na sua rotina e ele começa a desconfiar até de seus pais. Alguém estava querendo fazer mal pra ele, mas não sabia exatamente quando isso seria e de onde viria.

O autor fala que o fundo é apenas o começo, e é isso mesmo. Quando Caden chega ao auge da crise, é que começa a entender e aceitar sua nova realidade. E isso vale pra ele, pra sua família e seus amigos. Ele nunca mais será o mesmo e sua nova realidade inclui lidar com medicações e distinguir entre o real e o delírio.

O livro mostra de uma maneira delicada e sensível o que acontece dentro da perspectiva de quem tem problemas mentais e sua interação com o mundo. Os capítulos tem tamanho e forma de cada momento da mente do protagonista. O tempo e a realidade são profundamente distorcidos, nada é o que parece.

Uma das coisas mais legais são as ilustrações do livro, criadas pelo filho do autor, que mostram graficamente a nova forma de ver do personagem. Caden gostava de desenhar e seu estilo muda junto com sua mente, mostrando quão profundo é o mergulho dentro de si mesmo.

Neal Shusterman fez um ótimo trabalho criando uma obra emocionante, mas não apelativa, com cenas muito fortes, que inspira debates importantes sobre saúde mental do paciente e sua família. Num momento como esse, todos sofrem e precisam apoio e não julgamento.

Recomendo para quem tem empatia.



16/07/2018

Julia Quinn - Mais Lindo que a Lua - Arqueiro

16.7.18 0 Comments


Leituras de Flavinha nº 672

Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Victoria se apaixona a primeira vista por Robert, mas seus pais não querem essa união (leu cantando a música?). Dá tudo errado para eles que acabam separados. Sete anos depois, Vitória está longe da família, trabalha e acredita que é uma mulher diferente. É quando Robert aparece de novo em sua vida.

Robert tem um título de nobreza e poderia se casar com qualquer mulher da sociedade, tão nobre quanto ele. Mas ele se apaixonou por Victoria no passado e ao reencontrá-la quer que ela seja sua.

– Só um beijo. Para me ajudar a passar essa noite.
Victoria olhou aqueles olhos que ardiam como brasa e penetravam diretamente sua alma. Passou a língua pelos lábios; não pôde evitar.A mão de Robert moveu-se até a nuca de Victoria. O toque era delicado. Se ele tivesse feito um pouco mais de pressão ou tentado forçá-la, ela sabia que teria resistido. Mas a gentileza dele a desarmou e ela não conseguiu se afastar.
Os lábios dele tocaram os dela, roçando-os devagar, até que a sentiu ceder ao seu toque. Sua língua umedeceu um dos cantos da boca de Victoria, depois o outro, então contornou os lábios grossos dela.
Victoria achou que fosse desmanchar.
Mas então ele se afastou. As mãos dele tremiam. Victoria olhou para baixo e percebeu que as dela também.
– Conheço meus limites – disse ele em voz baixa.
Victoria piscou, percebendo, desesperada, que não conhecia os próprios.

O romance entre esses dois é uma sucessão de mal entendidos e tem horas que dá vontade de sentar os dois e mandar conversarem feito gente grande e se entenderem. Os personagens são tão teimosos e cheios de mágoas que fica cansativo em certos momentos acompanhar a história.

O Robert é aquele caso do mocinho que você ama ou odeia. Algumas atitudes dele... #PeloamordeDeus vai ser preciso ter um pouco de paciência com ele, ok?

Demorou um pouco para a leitura engrenar, talvez porque não convenceu muito o "amor a primeira vista". A própria autora diz que não acredita, então, talvez seja por isso que demora para os leitores acreditarem no amor entre Robert e Victoria.

P.S: Esse livro foi escrito em 1997.

Vamos a próxima leitura: Mais Forte que o Sol

Duologia Irmãs Lyndon
1 - Mais Lindo que a Lua
2 - Mais Forte que o Sol

12/07/2018

Antoine Rouaud - O Livro e a Espada - Arqueiro

12.7.18 0 Comments




Leituras de Rebecca nº 155
 

O general Dun-Cadal foi um dos maiores heróis do Império, mas hoje não passa de uma sombra do que foi, embriagando-se no fundo de uma taberna. Traído pelos companheiros e amargurado pelo desaparecimento de seu jovem aprendiz, Dun-Cadal não quer mais saber de política, batalhas, pessoas.
É justamente ali, na taberna escura, que a jovem historiadora Viola vai encontrá-lo. Ela procura a Espada do Imperador, uma relíquia desaparecida no caos da revolução que derrubou a monarquia, teoricamente escondida por Dun-Cadal.
Viola também espera descobrir quem é o assassino sem rosto que começou a agir na cidade, matando os antigos companheiros do general, que viraram as costas aos seus ideais para aderir à nova República.
Graças à moça, o velho guerreiro vai vasculhar as lembranças de uma vida de glória e seus mais terríveis arrependimentos. À medida que ele conta sua história, os fantasmas do passado vêm à tona, reacendendo antigos rancores e a sede de vingança de um homem que se entregou ao caminho da fúria.


Gente, esse livro é um tesourinho! Não se deixem enganar pela capa um tanto dark e sisuda, ele contém altas doses de aventura, mistério, intriga e dragões!
Sim, nerds! Orai! Esse livro contém dragões, magia e uma trama baseada num império em crise, com um personagem que realmente dá gosto de acompanhar. 

Dun-Cadal não é exatamente um exemplo de cavaleiro de armadura brilhante, quando Viola o encontra. Mas calma que tudo há de ser explicado.
Uma das coisas que eu quero destacar é que o livro não foca apenas na aventura e na fantasia, o autor soube medir bem o foco da história sem ser maçante. A trama se desenvolve bem e quando eu pensei que ia ficar cansativo, acontece uma reviravolta que prende o leitor.
Outro coisa que curti foi não ter cinquenta mil personagens pra administrar na história. Cada flashback está bem encaixado e acrescenta informações pertinentes sem entregar demais.
A única coisa que me incomodou um pouco foi a parte final ficar um tantinho arrastada. Me deu a sensação de que o autor tentou dar uma esticada, talvez por conta da continuação.
Eu não sabia, mas o livro é francês, escrito pelo Antoine Rouaud e vai ser uma trilogia.
Recomendo para quem gosta de ouvir histórias na taverna.