20/07/2009

# Clássicos Históricos # Históricos e/ou de Época

Meagan McKinney - Cavaleiro das trevas - Clássicos Históricos 305





Leituras de Carol nº229

Esse livro eu peguei depois que 2 pessoas me disseram que ele era horrível, fiquei curiosíssima e a curiosidade aumentou depois que Ilma em disse que gostou do livro. Como temos gostos parecidos fiquei ainda mais convicta de que tinha que ler.

E vou discordar das duas colegas, o livro é bom. Ele só é, vamos dizer assim, fora dos padrões. O livro é sombrio, o mocinho é sombrio (mais até do que alguns vampiros que lemos). Ah sim, ele não é vampiro.

A história é super densa, o mocinho e o irmão foram violentados (mental e fisicamente) por uma preceptora, o irmão chegou a um ponto de nem sequer falar. O mocinho, John, ficou a tal ponto que acha que deve viver no mal e nas sombras.

Aí surge Alexandra, as circuntâncias fizeram com que ela fosse ao lar de John para tentar curar o irmão dele, mas ela logo percebe que os dois irmãos passam por sérios problemas e consegue enxergar em John o que até ele mesmo não vê mais.

Obs.: A vilã é vilã em todos os sentidos, eita mulher má e cruel.

Gostei muito do livro. Recomendo.

Resumo:

Yorkshire, Inglaterra, 1858

Só aquela mulher poderia dar vida àquele castelo sombrio!

Para conseguir um emprego no castelo de Cairncross, Alexandra Benjamim teve de mentir! Afinal, não havia outra saida, pois precisava muito do emprego, e se falasse a verdade com certeza não seria contratada. Porem os rumores que ouvia a respeito de John não eram nada bons, e Alexandra começou a temer o primeiro encontro que teria com ele. Contudo, ao encontrar o proprietario do castelo, descobriu nele um homem sedutor, envolvente e muito, muito misterioso! Para Alexandra, permanecer ali era questão de sobrevivencia. Mas murmurios dos empregados e barulhos estranhos na noite fizeram com que ela entrasse em um labirinto de misterio e paixão.

Um comentário:

  1. Esse livro me parece mesmo super diferente!!! Geralmente vemos as mocinhas tendo de enfrentar os traumas da violência...

    Obrigada pela dica!

    Deixei um selinho para vcs em meu blog.

    bks

    ResponderExcluir

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM