22/09/2010

2

Ana Vera Lemos - O difícil jogo do amor - Paixão Ardente 05



Leituras de Carol nº 446

O destino reuniu aquelas pessoas desesperadas e desiludidas num vôo que prometia mudar suas vidas. Deixavam São Paulo e o Brasil magoadas e machucadas, tentando reiniciar suas vidas, livrando-se das frustrações anteriores. 
Belinha fugia do amor e da solidão. Cláudio queria encontrar se destino. Seus destinos estavam agora nas mãos de desconhecidos, que poderiam ser seus aliados ou seus carrascos. 
Inesperadamente, como um pesadelo, o terror e o emdo abateram-se sobre eles. O jogo tornou-se perigoso e mortal e apenas quem tivesse a meçlhor cartada ou o melhor blefe poderia sobreviver.

Bem... a estória é boa, curtinha, tem uma situação inusitada (sequestro de avião) e bons níveis de tensão, mas cadê o romance entre os protagonistas? Sinto informar, mas ele fica subentendido no final (é isso mesmo, no final do livro). Se não fosse o especialista em tráfego aéreo que namora a aeromoça, passaríamos o livro todo sem um beijo romântico (não contam os beijos que são descritos antes disso).

Ana Vera Lemos sempre gostou de escrever, e começou sua vida profissional como repórter de jornal. Passou a dedicar-se a ficção como uma forma de aliviar o estresse provocado pela sua carreira, e não demorou a descobrir que escrever romances era bem mais divbertido que trabalhar em jornalismo.
Ana Vera vive com o marido, dois filhos e dois gatos, no interior do estado de São Paulo, onde divide seu tempo entre a família, as leituras, as pesquisas e o trabalho como escritora.

2 comentários:

  1. Olha a Ana ai de novo, esquecendo do romance, kkkk
    Pelo menos o livro te pegou um pouco!
    Ansiosa pelo livro da maratona do próximo mês!
    beijinho!

    ResponderExcluir
  2. Interessante que uma história sem romance tenha sido publicada numa coleção cujo nome é Paixão, hehehehehehehe.

    ResponderExcluir