[FECHAR]

06/07/2011

# Black Dagger Brotherhood # IAN

J. R. Ward – Amante Liberto – Universo dos Livros


Leituras de Carol nº 553
Título original: Lover Unbound

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, a guerra explode entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. O coração gelado de um predador será aquecido mesmo contra a sua vontade...

Destemido e brilhante, Vishous, filho de Bloodletter, possui uma maldição destrutiva e a capacidade assustadora de prever o futuro. Criado no campo de guerra de seu pai, ele sofreu maus tratos e abusos físicos e psicológicos. Membro da Irmandade, ele não se interessa por amor nem emoção, apenas pela batalha com a Sociedade Redutora. Mas quando uma lesão mortal faz com que fique sob os cuidados de uma cirurgiã humana, a Dra. Jane Whitcomb, ele é levado a revelar a dor que esconde e a experimentar o verdadeiro prazer de pela primeira vez... Até que o destino, que V. não escolheu, o leva para um futuro do qual Jane não faz parte.

E eis que consigo por as mãos e olhos no livro do amante dos Red Sox e Grey Goose, o inteligentíssimo Vishous...


O primeiro capítulo publicado ao final do Amante Revelado me deixou ainda mais curiosa para saber o que se escondia por trás da personalidade de V. E MUITA coisa escondia-se nas tatuagens e cicatrizes. 

Como aconteceu com os outros livros da IAN eu li praticamente de uma vez, primeiro li 3 capítulos enquanto ia ao trabalho (no dia 28) e como dia 29 tive folga... li os 50 capítulos na manhã e início de tarde, só fui almoçar depois que terminei.

E mais uma vez (tá ficando chato isso hein? risos) a dona Ward nos prende numa leitura, sabemos quem é o quase que improvável casal principal, mas as outras histórias correm de forma paralela e não nos chateia... apesar que em alguns momentos você tem a sensação que o livro é do Phury e não do Vishous... mas entendo que as circunstâncias fazem com que isso aconteça. 

Somos apresentadas a quem realmente V é... temos surpresas por descobrirmos sua verdadeira linhagem... como ele lida com sua sexualidade e a surpresa de se apaixonar por uma humana (como Rhage), isso também fez com que ele encarasse de outra forma os sentimentos que o une a Butch (agora efetivamente mais fraternais) mas a autora tinha que nos surpreender (efetivamente conseguiu me deixar estupefata) com a forma como fez com que os dois permanecessem juntos. 

E John? Sempre ele né... será que vai sobrar algo para contar no livro dele (risos) afinal em TODAS as histórias ele aparece... e finalmente neste ele passa pela transição, já estava mais que penalizada com o sofrimento do rapaz. 

E com o livro 5 ainda posso dizer o meu preferido é o Rhage!

6 comentários:

  1. Adoro o V!
    O final do livro não me agradou mto não, mas fazer o quê? foi o jeito dele ficar com a Jane para sempre.

    ResponderExcluir
  2. OMG.... só eu que não li. ai ai

    :):)

    ResponderExcluir
  3. Meu livro preferido também é o do Rhage mas acho que o do V. empata. Achei a história entre ele e a Jane linda d+ e, apesar do final meio "estranho" entrou para os favoritos.

    Leio a série conforme vai saindo aqui no Brasil mas já deu para perceber, nesse livro, quem vai ser o "par" do John hehe

    teh mais

    ResponderExcluir
  4. Eu amo tudo, amo todos e tenho todos! kkkkkkkkkk, bjs.

    ResponderExcluir
  5. O meu V chegou ontem, hehe!!!! Meu livro preferido, ou melhor, meu vampirão preferido é o Rehvenge (livro 7), mas na verdade gosto de todos eles!!!!

    OBS: Adorei as mudanças no visu do blog. Já era lindo, ficou mais ainda!!!

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li nada sobre esta série, mas tenho muita vontade de ler. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM