14/06/2012

3

Lançamentos Bertrand Brasil - Junho 2012

O que a Bertrand Brasil está trazendo no mês de junho agrada vários gostos: tem literatura de cordel, aventura juvenil, romance adulto histórico (eba! eba!) e uma reflexão sobre qual caminho poderemos seguir para que o mundo se torne um lugar melhor.

Clique na foto para ler o primeiro capítulo
 
Presença constante nas listas de mais vendidos do New York Times, Wall Street Journal e Publishers Weekly, e vencedora de prêmios literários importantes, Mary Jo Putney apresenta seu segundo livro no Brasil: Magia Roubada. Uma trama em que a magia e a ciência se encontram e onde o amor e as obrigações se enfrentam.

O universo mágico está de volta com todo o romance e a aventura que encantaram os leitores em Um Beijo do Destino (em breve resenha no blog). O universo mágico, situado na exuberante paisagem londrina do século XVIII, agora é retomado pela incrível história de Simon Malmain, o duque de Falconer.




Há três semanas, Miranda May se mudou de Londres para Firecroft Bay com a família e, desde então, não consegue dormir direito. Suas noites são sempre invadidas pelo mesmo sonho, onde uma imagem desconhecida toma forma na escuridão. Sem compreender seu significado, Miranda decide chamá-la exatamente assim: a Forma. Nessa cidadezinha litorânea sem qualquer agitação – apenas um traço no mapa, a definição completa do tédio – é nos sonhos que algo verdadeiramente emocionante acontece.



O quarteto sabe que precisa de Miranda. E ela, por sua vez, tem a estranha sensação de que Cal e seus amigos têm as respostas para as muitas dúvidas que estão tirando seu sono. Liderados pela srta. Bellini, os quatro formam uma espécie de equipe de investigação de eventos paranormais, que vão muito além de fantasmas e fenômenos da natureza aparentemente inexplicáveis. 



Assim como Miranda, todos eles conhecem, mas pouco sabem sobre a Forma e, juntos, tentam decifrá-la. Mas à medida que essas sombras desconexas, antes restritas aos sonhos, evoluem e começam a invadir a vida de Miranda a ponto de não ser mais possível saber quando ela está dormindo ou acordada, fica cada vez mais urgente lutar contra essa força do mal. Envolvida em um novo mundo de suspense, conspirações e tendo que lidar com a descoberta de seus próprios poderes paranormais, o primeiro passo de Miranda será encontrar a Forma em meio à escuridão.

Para ler um trecho clique na foto

Um divertido oráculo para os assuntos do coração


O criativo Livro de Sortes do Cupido Amoroso, do poeta e cordelista Fábio Sombra, resgata uma tradição muito popular do século passado e que andou esquecida por muitas décadas. Ele vai aguçar a curiosidade natural que todos os leitores têm em relação aos assuntos de amor e paixão. As respostas às consultas são inesperadas e muito divertidas.


O autor responde as dúvidas dos corações apaixonados, utilizando 280 quadrinhas divertidas e rimadas, bem ao gosto dessa conhecida tradição. Para isso, apresenta capítulos diferentes para a consulta de cavalheiros e de damas, além do infalível oráculo dos santos juninos, com os dez destinos possíveis para um pedido formulado.


Apesar do tom bem humorado das quadrinhas rimadas, o livro é fruto de uma pesquisa séria e minuciosa em periódicos e almanaques do final do século 19 ao início do século 20.



Hessel provoca um fim, Morin mostra o caminho 

Em O caminho da esperança, Edgar Morin e Stéphane Hessel criam uma via política de saúde pública e anunciam uma nova perspectiva. Segundo os autores, enquanto os jovens procuram um futuro de sucesso, os políticos continuam a se submeter à tirania econômica. Para enfrentar esta realidade, eles pregam uma luta dos Estados contra o domínio da especulação financeira. 

O objetivo dessa obra é encorajar os povos a reagir e mostrar que a impotência leva ao fatalismo, à despolitização, à desmundialização. Ora, o isolamento e o fechamento em si próprio levam a um mal ainda maior que o encontrado na atualidade. É, portanto, fundamental ter outro pensamento e outras políticas – econômica, social, trabalhista, da cidade, do campo, agrícola ou, ainda, de consumo – para dirigir-se a uma política de bem-estar. 

Apesar das tendências claramente apregoadas, não se trata de propor um pacto aos partidos existentes, mas de contribuir para a formação de um poderoso movimento do cidadão, de uma insurreição das consciências que possa engendrar uma política à altura dessas exigências. Um livro fácil de ler e muito rico de esperança.

3 comentários:

  1. A sinopse de Magia roubada é boa... só não gostei desse unicórnio... e de terem deixado a capa muito parecida com a primeira...
    Caçadores de sombra tb me deu vontade de ler... apesar da capa estranha.
    A capa mais fofa é a de Livro de Sortes do Cupido Amoroso, fiquei interessada pelo formato do texto!!! =)

    ResponderExcluir
  2. Gostei do livro da Mary Jo.

    Beijos

    ResponderExcluir