[FECHAR]

31/07/2012

# Jennifer Echols # Leituras de Carol

Jennifer Echols - Love Story - Pandorga


 
Para Erin Blackwell, estudar escrita criativa na faculdade dos seus sonhos em Nova Iorque é mais do que uma oportunidade para conquistar suas ambições, é sua passagem para longe das lembranças trágicas que acompanham a fazenda de cavalos de sua família no Kentucky. No entanto, quando ela se recusa a estudar administração e cuidar da fazenda, sua avó decide oferecer o dinheiro da faculdade e a prometida herança de Erin ao seu lindo cavalariço, Hunter Allen. 

Agora Erin precisa conseguir um estágio e trabalhar até tarde em uma cafeteria para tornar seu próprio sonho realidade. Ela deveria desprezar Hunter… mas por que ele entrou de surpresa em seus pensamentos como o herói de seu último dever de casa? No dia em que ela está compartilhando a história com a turma, Hunter aparece. E entra no grupo. E depois que ele lê sobre si mesmo na história, as fantasias íntimas de Erin são dolorosamente expostas. Ela espera persuadi-lo a não revelar seu segredo para o grupo, mas Hunter prepara sua própria vingança criativa e escreve histórias sensuais que deixam a sala inteira curiosa e enchem o coração de Erin de desejo. 

Agora ela não está apenas imaginando o que poderia ter acontecido, está escrevendo um fim completamente novo para seu romance com Hunter... Só que essa história pode se tornar realidade.

Só o fato dos protagonistas terem mais de 16 anos o livro já me ganha (risos). Antes que os fãs de YA atirem-me pedras... eu gosto de YA, mas quando você passa dos 25 anos não tem paciência para alguns dramas existenciais adolescentes.

Erin está realizando seu sonho, cursando a faculdade para se tornar uma escritora de sucesso. Mas realizar o sonho tem um custo, ela não conta com a ajuda da avó rica, dona de uma fazenda de cavalos que impôs a Erin algo como "ou segue meus passos ou te deserdo". Ela resolveu "ficar pobre". 

Mas a avó numa espécie de vingança (será mesmo?) resolveu bancar a faculdade de Hunter, o cavalariço, o mesmo rapaz com quem ela viveu momentos marcantes e traumatizantes na infância e adolescência.

Nos primeiros dias da aula de escrita criativa, Erin escreve um texto baseado em um fato passado, ocorrido entre ela e Hunter, mas quem de repente aparece na aula? Hunter (é claro).


Os dois carregam mágoas e ao invés de conversarem, resolvem se provocar através de seus textos... Achei muito interessante a forma que a autora usou para fazer os dois dialogarem, claro que não faltaram as conversas "cara a cara", cenas sensuais (pena que apesar do enredo ter uma cena de sexo ela ficou igual àquelas cenas antigas do cinema... onde o foco da câmara sai do casal, vai para um ponto lá fora e já volta no outro dia).

Gostei também da defesa veemente que Erin faz ao escritores de romances românticos. Afinal sempre tem aquela que coçoa e acha que o fato de escrever sobre os envolvimentos românticos não tem fundamento.


Achei o final um tanto abrupto, poderia ter ficado "mais redondinho", mas no geral eu gostei da história. 

Alguns erros de tradução e digitação fazem com que uma possível segunda edição do livro tenha uma revisão mais apurada.

4 comentários:

  1. Apesar do final um tanto quanto aberto, pode ler sem medo

    ResponderExcluir
  2. Se não houverem mal entendidos não tem romance né? kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. rsrsrsrsrsrsrrrs Pensei que era só que não aguentava mais dramas adolescentes!! Que bom que não estou só nessa :)
    Mas gostei do que vc falou do livro, é praxe os casais terem mal entendidos e demorarem pra sentarem e conversar, mas a forma como vc disse que essa "conversa" acontece através dos textos que o casal escreve, me animou pro livro.
    E também é sempre bom ler ma boa defesa dos nossos livros românticos! rsrs

    Bjosss
    Sarang Hamnida Dramas

    ResponderExcluir
  4. Parece interessante, mas esse final meio torto me deixa um tanto apreensiva. Mas eu o leria para tirar a dúvida se é bom ou não.
    Chato quando aparecem erros de revisão... mas infelizmente acontece.

    ResponderExcluir

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM