[FECHAR]

13/12/2012

# Alma Katsu # Leituras de Flavinha

Alma Katsu - Ladrão de Almas - Novo Comceito


Leituras de Flavinha nº 414

No turno da noite de um hospital no estado do Maine, o Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas, no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos, Lanny não é como as outras pessoas que Luke conhceu. E Luke fica, inexplicavelmente, atraído por ela...mesmo sendo suspeita de assassinato. E conforme Lanny conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassam tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relato apaixonado começa na virada do século 19 na mesma cidadezinha de St. Andrew, quando ainda era um templo puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny fará qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela tem de pagar é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação depende totalmente de seu passado. De um lado um romance histórico, de outro uma narrativa sobrenatural, Ladrão de Almas é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional, não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir. E revela como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.

Ah, achei a capa desse livro linda e fiquei super curiosa para ler a história. Sabe como é, adoro histórias com tema sobrenatural e o resume pareceu inspirador. Que tédio! O livro simplesmente não flui como deveria e os personagens não convencem. Não que seja mal escrito, não é isso. Simplesmente não flui. 

Talvez a culpa seja dos personagens? A Lanore é uma "mocinha" que não cativa, O Luke me pareceu totalmente dispensável, o Jonathan não tem conteúdo, os personagens coadjuvantes são aparentemente irrelevantes e apenas o Adair consegue se fazer interessante... Além disso, apesar de não ser explícito, o sexo no livro é algo pesado (nem sempre consensual). Imagine uma pessoa ter órgãos internos perfurados e quase morrer por conta disso? Achei desconfortável ler e imaginar isso.

A narrativa também é algo a se destacar. O livro conta o passado e o presente paralelamente. Enquanto o  presente é contado em primeira pessoa o passo é narrado em primeira pessoa pela Lanny e ao meu ver, poucas autoras conseguem fazer esse tipo de narrativa e não deixar confuso. É confuso nesse livro.

A impressão é que o livro se arrasta. Das 427 que o livro tem, levei duas semanas para ler 300 páginas. E então, de forma surpreendente li o restante em uma noite. Não sei se pela ânsia de terminar logo o livro, ou porque ele engatou um ritmo mais palatável. Sinceramente foi por pouco que não abandonei.

Também teve aquela coisa de não conseguir acreditar no foco principal do livro: O amor verdadeiro pode durar uma eternidade... mas a imortalidade tem um preço".  A frase chamada do livro, proclama um tipo de sentimento que não consegui acreditar lendo a história. Talvez porque eu não consiga entender como alguém se apaixona pela beleza e ignora a falta de conteúdo. E sem ao menos a desculpa da  "atração sexual" para justificar, fica difícil acreditar em um sentimento tão forte por...nada? Acho mais uma obsessão e neste quesito, pelo menos o Ladrão de Almas tem uma razão para isso.

O desfecho não me surpreendeu em nada (suspeitei de algo nesse sentido na metade do livro) e não tenho ideia do que será abordado no segundo livro da série. Provavelmente vou ler, porque vocês sabem que eu não gosto de deixar as coisas (séries, trilogias e afins) pela metade. Mas, não ficou um gosto de "quero mais". 

P.s: Fiquei imaginando como seria se toda a história fosse contada a partir da perspectiva do Adair. 

Trilogia "The Taker" 
Ladrão de Almas – The Taker 
The Reckoning 
The Descent 

3 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro, pois me interessei por ele primeiramente pela capa e depois pelo conteúdo através de diversas resenhas que venho lendo. Sua resenha não foi diferente. Deixou-me com mais vontade ainda de ler. Parabéns pela resenha, está ótima.

    ResponderExcluir
  2. Maristela

    Em breve teremos sorteio dele :)

    ResponderExcluir
  3. Flavinha!
    Realment Adair é a personagem mais forte do livro, embora um tanto cruel.
    Achei o livro longo também, entretanto me envolvi na narrativa da Lanore e como boa curiosa, queria ver até onde irira o amor dela..
    Muito boa sua resenha e verdadeira, o que é o principal.

    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM