14/05/2013

1

Nora Roberts - Lírio Vermelho - Bertrand Brasil


Leituras de Carol nº 714
Título original: Red Lily


Lírio Vermelho conclui a Trilogia das Flores, com Hayley Phillips e sua filha, Lily. Quando Hayley viaja para Memphis para trabalhar com sua prima, Roz, ela não tem intenção alguma de se apaixonar. Mas logo se vê perplexa, ao notar que sente uma forte atração pelo filho de Roz. Roz descobre que Amélia, o fantasma da Noiva Harper, se apossou de Hayley. Agora, precisa dar um ponto final a isso.

Ao contrário dos dois livros anteriores, onde os personagens (principalmente os masculinos) nos são apresentados no decorrer da trama, nós conhemos Harper desde o primeiro livro. Afinal ele é o filho mais velho de Roz e é aquele que tem o mesmo dom e paixão da mãe. As plantas e flores. O que nos faltava conhecer do Harper era seu lado "macho alfa dominado". Nos primeiros livros ele era aquele que ficava totalmente envolvido com enxertos, criação de novas espécies, mas só foi ter o estímulo certo que seu lado "tudodebomgostosoeveryhot" apareceu.

E o estímulo vem, é claro, da Hayley. Depois que Lily completa 14 meses, ela começa a se dar conta que ainda é jovem e tem desejos. Claro que seus desejos estão todos voltados para o Harper, mas... ele é um primo (de quarto ou quinto grau), mas primo... e de certa forma seu chefe e ainda filho da Roz (uma das suas amigas mais queridas), Hayley fica preocupada com o que Roz vai achar dela "dando em cima" do filho, mas apesar de todos esses pensamentos o sentimento e o desejo só crescem.

Impaciente também está Amélia (a fantasminha que não é nada camarada), como está percebendo que o amor (e o sexo) entre Harper e Hayley está no ar, ela quer atrapalhar tudo. Quem leu os livros anteriores e achou que ela pegou pesado com o Roz, vocês não perdem por esperar o que ela aprontou. É praticamente uma iniciação a filmes de possessão (ui... MEDA). Agora todos (Roz, Mitch, Logan, Stella e David) têm que juntar esforços para finalmente descobrir o que aconteceu com Amelia e, finalmente, ela poder descansar em paz.

Nora Roberts consegue, mais uma vez (olha... tá ficando chato falar que Nora é DIVA, mas dessa chatice eu não me canso) criar onde o sobrenatural é tratado de forma tão envolvente que você não fica com aquela sensação de inverossimilhança.

Uma pena que essa trilogia acabou... agora é esperar para ver o que a Bertrand Brasil vai trazer de novo da Nora Roberts.

Um comentário:

  1. Infelizmente ainda não li nenhum dos livros desta trilogia. Aliás, a NR consegue se superar em trilogias.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir