13/06/2013

# A casa dos budas ditosos # Editora Objetiva

João Ubaldo Ribeiro - A Casa dos Budas Ditosos - Coleção Plenos Pecados: Luxúria - Editora Objetiva


Leituras de Rebecca nº50
 
Ao receber, segundo afirma, um pacote com a transcrição datilografada de várias fitas, gravadas por uma misteriosa mulher, o escritor João Ubaldo Ribeiro não podia imaginar o que o esperava.
E o inocente leitor, que sequer pode suspeitar o que o aguarda em cada uma das páginas deste livro. Nelas se conta uma vida. E a suposta autora teria enviado seu testemunho para que fosse utilizado para o volume sobre a luxúria da Coleção Plenos Pecados.

O escritor aceitou o oferecimento e o resultado final está agora diante de você. Que deve preparar-se para um relato pouco comum, às vezes chocante, às vezes irônico, sempre instigante. Na verdade, dificilmente a ficção poderia alcançar os limites do que a devassa senhora viveu e narra em detalhes riquíssimos.

Se o leitor tem alguma dúvida, ela logo se dissipará, neste fascinante mergulho na vida espantosa de uma mulher sem dúvida excepcional, cuja narrativa alcança as dimensões de um retrato sociológico de toda uma cultura e uma geração, envolvendo um dos pecados mais indomáveis, e capitais. A luxúria.

A editora convidou João Ubaldo para escrever um dos livros da série dos pecados capitais. Ele escreveu Luxúria e a história já começa cheia de mistério, quando, ele recebera em sua casa, um pacote com diversas fitas gravadas por uma mulher identificada apenas por iniciais. Essa foi a forma que João Ubaldo encontrou de falar do assunto sob a perspectiva feminina, uma forma de apresentar o personagem que deu um toque de realidade na trama.

Esse é um livro bastante questionador, principalmente sobre os modelos impostos pela sociedade em que a mulher tem que ser "direita" e o prazer lhe é sempre negado, a personagem sempre lutou contra tudo isso vivendo a vida do jeito que quis e se vangloria da liberdade conquistada. Adorei o fato dela ser um personagem rico de cultura, conheceu várias personalidades importantes da época, foi uma mulher independente e muito culta.

A leitura é muito divertida, ri em muitos momentos, principalmente de uma coisa que ela fez com o ex-noivo em Salvador. O susto que ela deu nele foi impagável, esfregou na cara dele que mulher boa é  mulher feliz consigo e com o mundo. Hahahahahhaahahha!

Ela experimenta o mundo através do sexo e curte transar com homem, com mulher, com os amigos, com os parentes, com o travesseiro, com ela mesma e por aí vai. E teve uma amiga dela que foi ainda mais longe, abafa! Rsrsrsrsrsrsrs!

O livro trás uma reflexão muito legal sobre o lugar da mulher na sociedade e até que ponto temos que seguir suas regras. Devemos sacrificar nossa felicidade para manter as aparências? Uma leitura divertida que vale muito a pena. Recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM