06/08/2013

# Clássicos da Literatura Romântica # Empresário

Shirley Parenteau - Imagens do Paraíso - Clássicos da Literatura Romântica


Leituras de Carol nº 736
Título original: Hemlock Feathers



Emoção e aventura, um fascinante retrato do início do século.

Um homem sem escrúpulos, um assassino! Com esse julgamento formado, Nina Wallace infiltrou-se num campo madeireiro no Oregon, disposta a desmascarar Gavin McKenna. As imagens que registraria com sua câmera seriam suficientes para colocar o “barão da madeira” atrás das grades!
Longe de se intimidar, Gavin partiu para o contra-ataque. A explosiva hostilidade da jovem fotógrafa o estimulava. Cansado de mulheres deslumbradas com sua fortuna, ele aceitou o desafio de conquistar a mulher que pretendia arruína-lo! 

Há muito tempo eu não lia um Clássico da Literatura Romântica, como no mês passado achei vários em ótimo estado no sebo aqui em Aracaju resolvi pegar alguns.

E ainda bem que o livro escolhido é bom. A leitura flui  de uma ótima forma. A mocinha é fotógrafa e está viúva pois o marido morreu na madeireira, mesmo local em que o pai ficou paraplégico. Ela nutre um ódio mortal ao dono da madeireira, o irlandês Gavin Mckenna. 

Gavin suspeita que há algo de muito errado acontecendo em dos seus acampamentos e resolve investigar, mas não quer ir como chefe, pois senão a investigação vai por água abaixo. 

O casal acaba se conhecendo em um episódio inusitado e Gavin vê a chance de passar desapercebido e faz uma proposta a Nina, que a princípio rechaça-a. Mas depois vê que essa é a chance de provar a todos que McKenna é um irresponsável.

Gostei muito do pano de fundo escolhido pela autora e a forma como desenvolve o relacionamento do casal. Gavin foi paciente no convencimento a Nina de que ele não era o monstro que ela pintava.

Para mim só faltou um epílogo com Nina fazendo uma mostra das fotos que tirou e a tal exposição com a cabana feita de toras acontecer, mas fora isso a história é bem legal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM