13/02/2014

1

Katie Ashley - A Proposta - Pandorga



Leituras de Carol nº 778
Título original: The Proposition

Com a chegada dos trinta anos, Emma Harrison está com seu relógio biológico tinindo e ainda aguarda o seu príncipe encantado aparecer. Ela está ficando sem opções, principalmente depois que seu melhor amigo gay desistiu de ser seu doador de esperma. Claro, sempre há um banco de esperma, mas Emma tem medo de que haja alguma confusão com a doação e ela possa receber a semente de um monstro assassino ou algo do tipo.
O maior mulherengo da empresa, Aidan Fitzgerald, está acostumado a sempre conseguir o que quer, principalmente no quarto. Quando Emma rejeita suas investidas na festa de Natal da empresa, ele fica determinado a conquistá-la a qualquer custo. Ao saber sobre a difícil situação de Emma, ele rapidamente faz uma proposta que beneficiará a ambos. Ele será o pai do filho da Emma, mas ela precisará concebê-lo naturalmente, com ele. Sem ninguém com quem namorar ou simplesmente fazer sexo casual, Emma reluta em aceitar a oferta, mas o charme dele e o intenso desejo dela pela maternidade vencem a questão.
Logo as seções para a concepção do bebê se tornam mais do que físicas. Aidan não parece se afastar dela, enquanto Emma começa a pensar que ele pode ser o homem certo.

Meu primeiro contato com essa história aconteceu quando o blog foi convidado a partir de um Book Tour de divulgação (capitaneado pelo blog Everything But The Books) e ao ler sinopse já vi que era uma boa história. Admito que não resisti a tentação de conhecer o casal protagonista (e principalmente o Aidan) mais intimamente e li a tradução feita por fãs, mas na expectativa de ter o livro em mãos.

E finalmente ele chegou! E pude conferir (novamente) essa história fofa.

Emma tem 30 anos e o relógio biológico dela está alarmando totalmente! Ela quer ter um filho, mas como não tem nem perspectiva de ter um namorado, ela resolve utilizar-se da inseminação artificial. Mas ela quer conhecer o doador, afinal ela quer que seu filho/filha tenha bons genes. Tudo estava planejado para que Connor, seu amigo gay, fosse o doador, mas o parceiro de Connor apesar de ter concordado, mudou de ideia. E Emma está sem perspectiva. Em uma briga com Connor, eis que surge Aidan, vice-presidente da empresa onde ela trabalha e, conhecidamente, um mulherengo.

Ele acaba ouvindo os motivos da briga e faz a proposta (risos). Aceita ser o doador, mas o método tem que ser o tradicional (o bom e velho sexo). Aidan se aproveita da situação, pois há meses ele está interessado em ter Emma em sua cama, mas depois que foi dispensado de forma contumaz na festa de Natal da empresa (tem prequel contando como foi a festa) ele ficou ressabiado. Então quando a chance surge, ele a agarra.

Apesar dos dois imaginarem que o processo de concepção seria algo "meramente" sexual, eles não conseguem deixar de se envolver, conhecer um ao outro. Seus sonhos, expectativas, famílias. O que deveria ser um "negócio" se transforma em um relacionamento, massssssssss (tinha que tem um condicionante aqui), Aidan "pira na batatinha" e tem uma atitude abominável! O que acontece? Só no segundo livro para saber (risos).

A história é ótima gente! Fofa, com trechos sensuais e hots!
Aidan é #tudodebomgostosoeveryhot. No início da história até parece que ele é um cafajeste de marca maior, mas a autora no decorrer da história que Aidan é mais do que a gente imagina.
Admito que no começo, a obsessão de Emma por um filho me incomodou, afinal ter 30 anos não é o fim do mundo. E a vontade dela ser mãe era pelo fato de estar sozinha no mundo e querer alguém que a ame (sinceramente não sei se isso é um bom motivo para ter um filho), mas no decorrer da leitura você vai torcendo pelo casal. 

A Editora Pandorga acertou ao trazer essa série para o Brasil.

A Proposta

0,5 - The Party (Prequel)
1 - The Proposition - A Proposta
2 - The Proposal - O Pedido
3 - The Pairing (Pesh Nadeen e Megan Mackenzie)

Confira uma entrevista com a autora clicando AQUI

Um comentário:

  1. Eu estou louca para conhecer este casal, esta ideia de ter um filho e o cara se candidatar é bem inusitada!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir