22/04/2014

# Companhia das Letras # Editora Paralela

Lançamentos Companhia das Letras - Abril/2014

Editora Paralela

A dieta da mente, Dr. David Perlmutter e Kristin Loberg
Em A dieta da mente, David Perlmutter apresenta uma descoberta que há muito tempo tem sido escondida pela literatura médica: os carboidratos podem destruir seu cérebro. Até mesmo aqueles considerados “saudáveis”, como os grãos integrais, podem causar demência, déficit de atenção, epilepsia, ansiedade, enxaquecas, depressão, redução da libido e muito mais. Inovador e oportuno, A dieta da mente mostra que o destino do seu cérebro não está na sua genética. Está naquilo que você come. Misturando pesquisas de ponta e histórias reais de transformação, David Perlmutter explica por que uma dieta rica em “gorduras boas” é ideal para o corpo e poderá fazê-lo emagrecer sem voltar a engordar. O revolucionário programa de quatro semanas proposto neste livro aponta o caminho para se manter o cérebro saudável, vibrante e aguçado – sem medicamentos. Com recomendações fáceis de seguir, receitas deliciosas e metas semanais, o plano de ação de Perlmutter prova que você pode assumir o controle de seus genes, recuperar o bem-estar e manter a saúde e a vitalidade por toda a vida.

A igreja da misericórdia, de  Jorge Mario Bergoglio (papa Francisco) (Tradução de Giuliano Vigini)
Francisco é o papa mais carismático da história recente da Igreja.
Desde que assumiu o posto, o número de visitantes ao Vaticano triplicou. Eleito homem do ano pela revista Time e candidato ao prêmio Nobel, o papa Francisco já fez história ao longo do primeiro ano de seu pontificado, provocando uma verdadeira revolução na Igreja. Agora, escreve como papa pela primeira vez. Com uma bonita e esperançosa mensagem de misericórdia, o homem capaz de mudar a Igreja busca rever seu papel no mundo moderno, ressaltando a importância de servir e acolher os necessitados.

O amor chegou tarde em minha vida, de Ana Paula Padrão
Quando pediu demissão da Globo, de um cargo cobiçado e cheio de glamour, não faltou quem a chamasse de louca. Mas a decisão estava tomada: Ana Paula Padrão deixaria para trás um dos salários mais altos do jornalismo brasileiro para, enfim, tomar as rédeas da própria vida.
Ana Paula Padrão nasceu e cresceu em Brasília, de onde saiu para descobrir o mundo. Com mais de 27 anos de carreira e dezenas de prêmios conquistados, em O amor chegou tarde em minha vida ela abre o jogo e revela que por trás da jornalista bem-sucedida há uma mulher profundamente humana, que amadureceu tendo de lidar com inseguranças, dores e desejos. Neste livro comovente e inspirador, Ana Paula relembra os momentos mais marcantes de sua trajetória e faz uma reflexão contundente sobre a condição atual e o futuro da mulher brasileira a partir de pesquisas e de seu trabalho no portal Tempo de Mulher, uma referência em conteúdo destinado a mulheres.

Portfolio-Penguin

Steve Jobs: as verdadeiras lições de liderança, de Walter Isaaoson (Tradução de Berilo Vargas)
Depois de publicar a biografia definitiva de Steve Jobs – que vendeu milhões de exemplares pelo mundo e já bateu a marca de 300 mil livros no Brasil -, Walter Isaacson perdeu a conta de quantas vezes teve de responder a perguntas sobre quais as verdadeiras lições de liderança deixadas pelo gênio da Apple. Não é para menos: para escrever a biografia, Isaacson conviveu por meses com o reservado Jobs e teve livre acesso a seu misterioso escritório em Palo Alto, além de ter entrevistado mais de uma centena de seus amigos, parentes, concorrentes, adversários e colegas. Em Steve Jobs: as verdadeiras lições de liderança, Isaacson revisita os momentos decisivos da trajetória do gênio para revelar ao leitor de que forma a personalidade do fundador da Apple integrava o jeito como fazia negócios. Nesse livro assertivo e fundamental, Walter Isaacson propõe, enfim, uma lista sucinta e reveladora das chaves de seu sucesso.

Nova gramática finlandesa, de Diego Marani
Durante a Segunda Guerra Mundial, um homem escapa da morte e acorda em Triste, sem memória ou linguagem. Enquanto cuida dele, um médico finlandês ensina-lhe sua língua, acreditando estar diante de um conterrâneo. A partir dessa premissa, Nova Gramática Finlandesa investiga a memória, a busca da identidade individual e os mitos fundadores de uma nação.

Guerras sujas, de Jeremy Scahill
Em Guerras Sujas, o aclamado jornalisa investigativo Jeremy Scahill segue o rastro do Comando Conjunto de Operações Especiais (JSOC) e dos Sea, Air, Land Teams (SEALS), as mais secretas elites das Forças Armadas norte-americanas. Elas atuam em países como Afeganistão, Iêmen e Somália, e suas operações e bombardeis quase nunca constam nos registros oficiais. A partir de vasta pesquisa e entrevistas com personagens centrais dessa nova forma de guerra 0 membros da Al-Qaeda, chefes de milícias da Somália poiados pelo governo americano, espiões da CIA no Paquistão e comandos de Operações Especiais encarregados de caçar os supostos inimigos dos Estados Unidos -, Scahill descobre que esses batalhões possuem uma lista de alvos que inclui até mesmo cidadãos americanos, e demonstra que a Guerra ao Terror, longe de ter retrocedido, só fez crescer durante o governo Obama.

O tronco e os ramos, de Renato Mezan
Tal ambição intelectual certamente demanda familiaridade com a teoria e a clínica psicanalíticas, além de empenho apaixonado pelos estudos de Freud e de seus sucessores. Somem-se aí a formação em filosofia e a experiência com o ensino da psicanálise dentro e fora da universidade, e ficam claras as bases deste livro de Renato Mezan. Interessado em esclarecer os vínculos entre as diversas escolas de psicanálise e as descobertas de Freud, o autor adota uma perspectiva histórica capaz de reunir e constituir conhecimento, diferenciando-se dos partidarismos que tomam determinada corrente como verdade absoluta, com as consequências do dogmatismo e da intolerância. Com erudição e clareza de sobra, este livro transforma a jornada pela história da psicanálise numa viagem pela cultura ocidental, num percurso que evidencia o protagonismo de Renato Mezan no panorama da cultura brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM