21/08/2014

1

Markus Zusak - A Garota que Eu Quero - Intrínseca


Leituras de Carol nº 810
Título original: Getting the Girl

O Rube nunca amou nenhuma delas. Nunca se importou com elas. Nem é preciso dizer que Rube e eu não somos muito parecidos em matéria de mulher. Cameron Wolfe é o caçula de três irmãos, e o mais quieto da família. Não é nada parecido com Steve, o irmão mais velho e astro do futebol, nem com Rube, o do meio, cheio de charme e coragem e que a cada semana está com uma garota nova. Cameron daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas, para amá-la e tratá-la bem, e gosta especialmente da mais recente namorada de Rube, Octavia, com suas ideias brilhantes e olhos verde-mar. Cameron e Rube sempre foram leais um com o outro, mas isso é colocado à prova quando Cam se apaixona por Octavia. Mas por que alguém como ela se interessaria por um perdedor como ele? Octavia, porém, sabe que Cameron é mais interessante do que pensa. Talvez ele tenha algo a dizer, e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até ele mesmo. 

Sabe aquele tipo de livro que você não tem expectativa e ele te encanta?
É esse o sentimento que tive ao ter terminado a leitura do último livro da trilogia dos "Irmãos Wolfe"

Cameron está percebendo ainda mais o mundo que o cerca. E que também nem tudo dá para contar ao irmão Rube (que no momento tem outras preocupações). Então Cameron começa a escrever seus sentimentos em forma de poesia (que são mostradas no decorrer entre os capítulos).

Ele já tinha percebido que Rube era o irmão que chamava a atenção e conquistava todas as garotas, Mas Octavia (a última namorada) era diferente das outras, especial. Ele também se dá conta que o irmão já não está mais tão interessado e se aflige pelo fato de talvez nunca mais possa vê-la.

Cameron ainda não se deu conta, mas o primeiro amor bateu a sua porta e justamente pela agora ex-namorada do irmão. Tão acostumado a ser sozinho (apesar dos irmãos, irmã e dos pais) ele não notou que Octavia consegue vê-lo não somente como um membro de uma família comum, mas como uma pessoa que também pode ser especial.

É nessa toada que Marcus Zusak vai contando a história, nos fazendo ver nesse terceiro livro a evolução pessoal de Cameron, do tímido e sonhador garoto do primeiro livro a quase um homem, neste último.

Essa é uma trilogia que recomendo. 

Os dois primeiros títulos foram lançados pela Bertrand Brasil que me deu a oportunidade de conhecer a escrita de Zusak sem ter que ler "A Menina que Roubava Livros" (que não vou ler porque tenho antipatia gratuita por ele #admito), provavelmente eles não conseguiram os direitos de publicação do último livro que ficou a cargo da Intrínseca que o lançou como um romance stand alone (situação análoga ocorrida nos Estados Unidos).

Um comentário:

  1. Oi, td bem?
    Gostei da ideia desse livro. Até porque meu irmão se dá muito melhor com as mulheres do que eu, rsrs. Mas parece sim, uma boa história, na verdade, tem tempo que eu estou querendo lê-lo...

    Abraços,
    Diego.

    pecasdeoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir