[FECHAR]

18/11/2015

# Editora Paralela # Kéfera Buchmann

Kéfera Buchmann - Muito Mais que Cinco Minutos - Paralela


A resenha de hoje foi feita por uma convidada. A Jéssica Gama. Ela tem 19 anos, mora aqui em Aracaju e topou ler o livro e nos contar o que traz esse fenômeno da internet brasileira.







Você conhece a Kéfera? Pois deveria! Com 22 anos, Kéfera Buchmann reúne quase doze milhões de seguidores nas suas mídias sociais (YouTube, Facebook, Twitter e Instagram). Só o seu canal no YouTube, “5inco minutos” (procura aí na internet), tem cinco milhões de assinantes e é o quarto mais visto do Brasil. Tá achando pouco? Ela ainda recebe diariamente centenas de mensagens de fãs do Brasil todo e é parada na rua a todo o momento. Se o YouTube é de fato a nova televisão, como acha muita gente, hoje Kéfera é o equivalente aos antigos astros globais. Tão conhecida e amada quanto eles. Neste livro, que tem literalmente a sua cara, Kéfera parte de sua vida para falar de relacionamentos, bullying, moda e gafes e conta uma série de histórias divertidas com as quais é impossível não se identificar.


Kéfera Buchmann ficou conhecida mundialmente por seu vídeo sobre ‘’vuvuzela’’, e do nada se tornou febre na internet com seus  vlogs. Menina de personalidade forte, improviso e humor invejável. Conta em seu livro a infância e adolescência de uma garota não tão ''famosa’’. Apesar de ser quem é hoje, já sofreu bullying na escola e foi muito zoada.E mesmo diante de tudo isso ela nunca perdeu o bom humor.

Ela conta histórias que os seus milhões de seguidores não conheciam, de forma sincera, engraçada e espontânea. Sobre como foi seu primeiro beijo, coisas que podem acontecer em uma sala de depilação, desilusões amorosas e como conseguiu fechar a boca.

Apesar de só ter 22 anos de idade, revelou seu lado ''tia'' e deu ótimos conselhos e puxões de orelha. E nos mostra que podemos sim ser felizes apesar dos obstáculos que a vida nos dá. Afinal, quebrar a cara muitas vezes é necessário, certo?!E ela conta isso da forma mais sincera e engraçada possível.
Sendo sempre uma figura que leva alegria, nos conta como conseguiu enfrentar seus momentos mais difíceis como o bullying e TDAH ''transtorno de déficit de atenção''.


''Bullying é coisa séria. É comum crianças se ofenderem e até xingarem na escola. É assim desde que o mundo é mundo. A diferença é que alguns meninos e meninas levam numa boa e deixam os xingamentos que ouviram para trás. Outros carregam isso para a vida toda. Sou assim. Levei para a vida todos xingamentos que recebi, como conto neste livro.” “Sempre fui aquela garota que atrai treta, Talvez fosse, porque eu fazia muita besteira. Os meninos começaram a me perseguir, passando a me dar apelidos muitos “carinhosos”, como: balão  rolha de poço, saco de areia, balofa, pneu de trator, bofo fofo, pudim de banha, baleia, barril destampado, bujão, Free Willy, porpeta, polenta, almôndega, chupeta de baleia, saco de banha e por aí vai…”  “É de certo modo normal julgar os outros. Seria hipocrisia minha dizer que não julgo. Se você vê alguém sendo diferente em público, estranha logo de cara e às vezes se sente constrangido pela atitude do outro. Talvez porque formos ensinados desde crianças que precisamos ser quadrados o tempo todo. Por isso estamos acostumados a achar um pouco perturbadora qualquer coisa que se mostre original”


O livro é bem bacana, fora que você ri a cada dois minutos, tem uns joguinhos e umas imagens bem engraçadas, bem ''Kéféra'' de ser. Recomendo para as pessoas que querem terminar o livro em algumas horas e rir até a última página.

No final ela ainda deixa a gente com gostinho de quero mais com a seguinte frase “como cheguei aqui depois do meu primeiro vídeo? Bem, isso é história pro próximo livro.” Agora só nos resta cruzar os dedos e aguardar o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM