[FECHAR]

23/06/2016

# BDB # Black Dagger Brotherhood

J. R. Ward - Beijo de Sangue - Universo dos livros



Leituras de Flavinha nº 618

Paradise, filha do Primeiro Conselheiro do Rei, está pronta para se libertar da vida restritiva imposta às fêmeas da aristocracia. Sua estratégia? Entrar no programa do Centro de Treinamento da Irmandade da Adaga Negra para aprender a lutar por si mesma, a pensar por si mesma... ser ela mesma. É um bom plano, até tudo dar errado. As aulas são inimaginavelmente difíceis, seus colegas de sala são mais inimigos que aliados e está bem claro que o Irmão encarregado, Butch ONeal, também conhecido como Dhestroyer, está atravessando sérios problemas em sua vida particular.

E tudo isso antes mesmo de ela se apaixonar por um colega de turma. Craeg, um cidadão comum, que não se parece em nada com o que o seu pai desejaria para ela, mas que é tudo o que ela poderia pedir em um macho. Quando um ato de violência ameaça pôr fim ao programa, e a atração erótica entre eles fica cada vez mais irresistível, Paradise é testada de maneiras que ela sequer poderia ter imaginado, o que a faz ponderar se é forte o bastante para reivindicar seu próprio poder dentro do campo de batalha e fora dele.

Não se enganem. Esse livro é IAN. Totalmente! Sim,eu sei que é um spin-off da série e que a história é sobre Paradise, filha de Abalone, mas a gente conhece a Ward, né? Ela não consegue escrever somente sobre um personagem, e é lógico que temos meu Rei e os Irmãos em toda sua Glória! 

Bem, sabemos que o Rei Wrath (meu amor!) e os irmãos resolveram reativar o centro de treinamento para formar novos guerreiros para a Irmandade da Adaga Negra, já que há um número reduzido de guerreiros na luta contra os contra os Lessers. Então que a princesinha da Glymera, Paradise, resolve se inscrever no programa de treinamento aproveitando que os irmãos estão aceitando todos os tipos de candidatos. Pobres e ricos, homens ou mulheres desde que tenham a força e coragem necessárias. E eles precisam ter muita! Dos sessenta candidatos, apenas sete se tornam aptos no treinamento: As mulheres Paradise e Novo; e os homens Axe, Boone, Anslam, Craeg e Peyton...

Bem, Paradise surpreendentemente é uma dessas sete pessoas em um grupo bastante heterogêneo. E a Paradise se apaixona pelo Craeg que é um... plebeu. Em meio as nuances do envolvimento dos dois, temos a Marissa tentando desvendar um assassinato (com a ajuda de Buch, é claro) e temos também um pouquinho dos problemas de relacionamento dos dois. E acho que a Ward aproveitou a história de Paradise pra dar nos dar mais um pouquinho do relacionamento Marissa/Butch e do casal Vishous/Butch. Ah, não existe casal Vishous e Butch, vocês vão dizer. Então toma um trechinho pra vocês acordarem pra vida!



Ah, só falta o nome deles tatuados um no outro, hein? Bem, bem. Para as puristas, devo dizer que a Marissa é aceita que a relação entre os dois é diferente. Não há "sexo", mas há algo. Finalizando esse assunto deve dizer, que a forma como a Ward entrelaça as coisas é maravilhosa. O final é bem legal, apesar de que eu acho que ela podia ter escrito mais (a gente sempre acha, né?), mas que foi bem fiel ao que a gente conhece da Irmandade e intercalou os irmãos com os novos recrutas de forma maravilhosa. Já estou ansiosa pelo próximo livro (que deve vir depois de "A Besta").

Recomendo muito!
Amei!

Caso queira comprar o seu exemplar, está a venda na Amazon!
https://www.amazon.com.br/Beijo-Sangue

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM