16/01/2017

# Editora Arqueiro # Gayle Forman

Gayle Forman - O que há de estranho em mim - Arqueiro



Leituras de Ilca #6

Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade.

Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão.

Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.

Com uma esperada viagem familiar ao Grand Canyon finalmente saindo, Brit nem desconfia quando apenas ela e seu pai entram no carro - com a desculpa de que sua madrasta e seu irmão estavam indo de avião - e viajam sozinhos.Inebriada pelas lembranças da sua infância musical ao lados dos pais, ela acaba sendo enganada e levada à um escola com regime de internato que promete resolver todos os problemas que o pai enxerga nela, resultado da falta de diálogo familiar aliada à incompreensão paterna fruto dos seus próprios fantasmas.

Ao ser internada pelo pai na Red Rock, Brit enfrenta muito mais do que as regras descabidas e o método absurdo da escola,a verdadeira luta dela está em enxergar dentro de si mesma as qualidades necessárias para um novo começo. Em um ambiente totalmente desfavorável ela faz amizades improváveis - serão mesmo amizades? - que tornarão o lugar mais ameno.Ao pouco as amizades e a descoberta do próprio potencial vão levando Brit a ver e tão sonhada luz no fim do túnel. Ela é a personificação perfeita de que muitas vezes o que falta para o nosso sucesso é a nossa própria determinação.

Vale lembrar que a obra foi feita com base em relatos de adolescentes que foram vítimas desses falsos centros de tratamentos, o que dá um quê de realidade - triste realidade - ao livro.

Um comentário:

  1. Só de ler a premissa desse livro já tenho certeza que ficarei abalada com a leitura.
    Até imagino os tipos de "problemas" que as adolescentes têm para ir parar nesse lugar horrível. Quero ler!

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM