14/03/2017

# Companhia das Letras # Editora Fontanar

Laura Lynne Jackson - Uma luz entre nós - Fontanar


Leituras de Tânia nº 54

Para leitores de Uma prova do céu, essa é a incrível história real de uma mulher com um dom extraordinário: Laura Lynne Jackson é médium, consegue conversar com almas do Outro Lado. Ela descobriu seu dom quando era jovem, mas manteve suas habilidades em segredo. Durante o dia, era professora de inglês e cuidava de seus três filhos. À noite fazia consultas com celebridades, atletas, cientistas e CEOs, transmitindo mensagens curiosamente precisas de entes queridos que haviam morrido. Em Uma luz entre nós, ela conta sua história – as dificuldades que enfrentou ao lidar com seus poderes e a ideia de que não era “normal”, até finalmente fazer as pazes com seu dom e usá-lo para o bem. No livro, ela divide o conhecimento profundo que pode nos ajudar a viver o aqui e agora, com mais significado e plenitude.

Essa é uma história real da autora. Quando era menina, Laura sentiu uma vontade imensa de ver seu avô. Estava nesse momento, descobrindo o seu dom e compromisso com o próximo. Sem saber por causa da sua pouca idade, percebeu intuitivamente que seu avô seria visto por ela pela última vez. E essa situação passou a ser constante. Porém, sem a devida orientação, questionava de forma enfática "Qual a função deste conhecimento?". 

Com o tempo passou a estudar, compreender e aceitar seus dons mediúnicos. Daí a fazer consultas e ajudar pessoas com problemas emocionais relacionados a pessoas / familiares que já haviam feito a "passagem" para o outro lado (como ela costumava chamar) foi apenas uma questão de tempo. Aceita em todas as universidades e testes científicos a que se candidatou, Laura consegue enfim acreditar, aceitar e exercer seus dons paranormais e trazer alegria aos que sofrem a perda física dos seus entes queridos, pois consegue demonstrar que o amor permanece entre os seres e que estar presente é apenas uma questão de sintonia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM