09/03/2017

# Autor (a) Nacional # Editora Paralela

Paulo Coelho - A Espiã - Paralela



Leituras de Tânia nº 53

Mata Hari foi a mulher mais desejada de sua época: bailarina exótica que chocava e encantava plateias ao se desnudar nos palcos, confidente e amante dos homens mais ricos e poderosos de seu tempo, figura de passado enigmático que despertava o ciúme e a inveja das damas da aristocracia parisiense. Ela ousou libertar-se do moralismo e dos costumes provincianos das primeiras décadas do século XX e pagou caro por isso: em 1917, foi executada pelo pelotão de fuzilamento do exército francês, sob alegação de espionagem. 

Relato baseado na história da espiã MATA HARI, desde a sua descoberta com personalidade livre até a sua morte. Com toda a sua ânsia de viver de acordo com os seus ideais, deixou a sua cidade do interior, casada com um homem mais velho, até que descobriu-se uma artista da dança e foi ficando conhecida, adorada, até que sua própria personalidade a fez alvo de espionagem. 

Confiando em seus atributos físicos e sua inteligência que valorizava mais do que o necessário, fez muitos amigos influentes, obteve uma vida - ainda que curta, confortável e buscou sempre se dar bem em qualquer situação. Porém essa mesma notoriedade a fez a um alvo fácil. 

Subestimou a sua situação delicada em um período de guerra e pagou com a vida ao ser considerada culpada e declarada como espiã bilateral (França e Alemanha).



Paulo Coelho tem sua obra publicada em mais de 150 países e traduzida em 71 idiomas. Entre seus maiores sucessos estão O alquimista, considerado o livro brasileiro mais vendido de todos os tempos, e O diário de um mago. Nascido no Rio de Janeiro, em 1947, trabalhou como diretor e autor de teatro, jornalista e compositor, antes de se dedicar à literatura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM