24/05/2017

# Amazon # Autor (a) Nacional

Flávia Cunha - Antes que a luz se apague - Publicação Independente








Leituras de Rebecca n°144


Amanda acabou de se formar na universidade e apesar de ainda não estar empregada, consegue trabalhar em sua profissão. Tem um noivo maravilhoso e juntos estão organizando o casamento e a casa nova. Sua família está sempre presente e ajudando nos momentos em que ela mais precisa. Sua vida está perfeita e ela poderia ser considerada a pessoa mais feliz do mundo.
Até que uma notícia inesperada destrói o seu mundo de sonhos e os seus projetos do futuro. Ela se afasta daqueles que ama e entra em desespero. Agora, toda sua vida depende de uma única resposta. Quanto tempo ela tem... Antes que a luz se apague?


Admito que estava enrolando pra ler esse livro, eu sabia que ia me emocionar. Aiiinnn! Eu não queria ver essa moça sofrer. Mas não resisti, é um livro da Flávia Cunha e a curiosidade falou mais alto.

Lá fui eu me jogar na história de Amanda, uma moça que no início da vida adulta, com todo um futuro pela frente, tem que enfrentar uma situação pesadíssima. De repente, tudo que ela tinha planejado para o futuro, desaba e tudo perde rumo.

O livro já começa mostrando Amanda recebendo a notícia sobre uma doença genética e degenerativa que vai deixá-la cega. Logo depois somos apresentados ao Léo, que é o namorado, e a família da moça e já percebo que ela é uma pessoa super determinada e quer crescer na vida por si só. Apesar do namorado oferecer todo apoio para montar uma sala para atender na academia, ela quer mesmo construir uma carreira em cima do próprio talento e faz tudo pra recusar.

Pela forma como o livro começou, fiquei surpresa com a reação do Léo sobre a situação, imaginei que fosse ser diferente, ele realmente a apoia de uma forma que eu não esperava, muito lindoooo! Amanda vai sofrendo os dilemas e os medos de quem sofre um susto com a saúde, mas tudo descrito com muita delicadeza e carinho. Senti que a história deixou um gostinho de “quero mais”, a autora acertou em cheio na medida do drama e não criou uma história apelativa. Gostei!

Recomendo para quem gosta de superar obstáculos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM