07/12/2012

0

Nora Roberts - Rosa Negra - Bertrand Brasil


Leituras de Carol nº 676
Título Original: Black Rose

Trilogia das Flores 2/3


Aos 47 anos, Rosalind Harper (Roz) é uma mulher capaz de passar pelas maiores provações sem esmorecer. Com três filhos, ela sobreviveu a dois casamentos e construiu um viveiro, de onde tira seu sustento. Ao longo dos anos, o viveiro deixou de ser apenas um ganha-pão e se tornou muito mais que isso: um símbolo da esperança e da independência dela, que divide o negócio com mais duas mulheres, Hayley e Stella, suas companheiras para todas as horas. As três são o futuro do viveiro.
Contudo, esse futuro corre perigo, e Rosalind sabe que elas não podem lutar sozinhas contra o fantasma da Noiva Harper. Contratado para descobrir os ancestrais da família Harper, o Dr. Mitchell Carnegie se vê intrigado com a própria protagonista. E, conforme o mistério por trás da identidade da Noiva Harper começa a se desfazer, ela percebe com espanto que se vê atraída pelo genealogista.
Três mulheres se encontram em momentos fundamentais em suas vidas — todas em busca de novas formas de crescer — e descobrem umas nas outras a coragem de arriscar e encarar o futuro.

Taí uma coisa que gosto de ver nos romances, casais com idades "fora do comum" e Nora Roberts esperta como só trouxe no segundo livro da trilogia a história de Rosalind Harper e Mitch Carnegie.

Já esperava encontrar uma personalidade forte (afinal em Dália Azul temos provas concretas do quão forte é Roz), mas em sua própria história ela mostra que tem várias camadas. A interação dela com a comunidade e com Stella, Hayley, Lily, as crianças e os mocinhos da história (Logan, Harper, David), além da forma como lidou/tratou com o canalha do ex-marido nos mostra uma personagem admirável.

Mais do que com Stella é através de Roz que Nora nos mostra o seu amor incondicional às flores, aos jardins e a tudo que os cercam.

E para ter um par a altura, Nora Roberts nos apresenta Mitch Carnegie, o professor/doutor que trabalha com genealogia. Ele é perfeito para ver por detrás do "temor" que a personalidade de Roz (pois ela sabe o que quer e como quer) gera nas pessoas. Mitch não dá muita bola para isso, a cada vez que a encontra, descobre que quer conhecê-la mais e mais. A vantagem de um "amor maduro" é essa, não temos desentendimentos por questões bobas e as possíveis dúvidas são resolvidas "aqui e agora". Outra coisa para quem imaginava que depois dos 45 não existia vida sexual para casais românticos...(risos) Mitch e Roz dismistificam (e muito) essa afirmação (#todasquerem1Mitch).

Apesar da trilogia ser focada nas mulheres, quero fazer uma pausa para falar do Mitch (de novo?) Toda vez que Nora coloca em suas histórias algum personagem  professor/doutor eu lembro de Mac Booke (do livro Entre o Céu e a Terra da Trilogia da Magia) que é meu personagem favorito, mas que a predileção ficou balançada depois de "conhecer" Mitch Carnegie isso ficou. Agora chega do TDB.

A participação maciça de Harper já nos dá um gostinho de como será o próximo livro (onde vamos conhecer também mais a fundo os sentimentos de Hayley).

E a noiva Harper?! Gente como ela está "danada" nesse livro, literalmente perturba a vida de Roz, mas finalmente (ainda bem que Nora não deixou isso para o último livro) os personagens conseguem descobrir quem ela é, falta agora saber como ela morreu (e fazer com que esse espírito volte para a luz #poltergeistfellings).

Já tinha visto em alguns posts e pude comprovar ao ler o livro. A versão que a Bertrand Brasil usou foi a de Portugal?

Pois "camisola" (ao invés de agasalho de corrida ou algo do gênero) e passadeira (ao invés de esteira) me deixaram curiosa em saber. 

RECOMENDO
Trilogia das Flores

Dália Azul - Carol / Flavinha
Rosa Negra
Lírio Vermelho 

0 comentários:

Postar um comentário