24/01/2013

# Kathryn Harvey # Leituras de Flavinha

Kathryn Harvey - Butterfly - Universo dos Livros


Leituras de Flavinha nº 424

No andar de cima de uma loja exclusivamente masculina na Rodeo Drive existe um clube privado chamado Butterfly, um espaço em que as mulheres são livres para expressar suas fantasias eróticas mais secretas.

Somente as mulheres mais belas e poderosas de Beverly Hills são convidadas a entrar: Jessica, uma advogada que suspira pela época em que os homens eram machos e as mulheres satisfaziam seus prazeres; Trudie, uma construtora que quer um homem que a desafie, em todos os sentidos e sem tabus; e Linda, uma cirurgiã que usa máscaras para desmascarar os desejos que esconde até de si mesma.

Contudo, a mais misteriosa de todas as mulheres é a que criou o Butterfly. Ela mudou o nome, o sotaque, até mesmo o rosto para esconder sua verdadeira identidade. E agora está prestes a revelar seu passado para concretizar a obsessão secreta que a levará além do êxtase... 

Uma palavra sobre esse livro? Fantástico. Um dos melhores livros que li ultimamente, com uma trama elaborada e constante que nos faz aguardar ansiosamente o fim do livro. Não se enganem com a capa nesses tempos de "50 tons". Butterfly é muito mais do que um livro sobre sexo. É um livro que fala sobre outro tipo de dominação (que não o BDSM) e de como pessoas feridas "na alma" lutam para se reerguer. E de como a vingança é um prato que se come frio e lentamente.

O Butterfly do título do livro é uma casa onde as mulheres vão em busca de prazer, de ter suas fantasias realizadas. Sim, elas pagam para ter sexo, mas, é muito mais do que isso...

"- Eu disse “fantasia”. É isso que essas mulheres estão comprando. (Pág.434)"                                            
A dona do Butterfly e personagem principal deste livro, decide se vingar da pessoa que mais lhe fez mal em toda a vida. Para isso, muda de nome, de rosto e de status. Cercou-se de outras pessoas que também foram prejudicadas e também tinham sede de vingança. Num processo cuidadosamente pensado ela cerca o seu inimigo por todos os lados até levá-lo a derrocada.

Tudo isso vamos descobrindo através de capítulos que intercalam o passado distante (o sofrimento), o presente (a vingança) e o passado recente (a construção da vingança). Durante todo tempo você fica torcendo por um final apoteótico e a autora não decepciona. Ao mesmo tempo, outras personagens (de uma forma ou de outra ligados ao Butterfly ou sua dona) são apresentados. Alguns com importância maior, mas, todas perfeitamente encaixados na trama. A história trata também de política, religião, das formas não muito lícitas de se fazer um e outro, da busca pelo poder a qualquer custo. De como pessoas com "boa lábia" cativam inocentes incautos e desesperados. 


"Danny tinha uma voz bonita. Que comandava. Que persuadia. A sua voz fazia as pessoas mudarem de opinião. Ele também tinha outro talento. Ele sabia chorar. (Pág.248)"


A autora Kathryn Harvey é na verdade Barbara Wood, que criou esse pseudônimo para escrever histórias mais quentes. O livro é de 1988 e as editoras deram uma repaginada para relançá-lo. 


A autora escreveu mais dois livros em sequência e formou a Trilogia Butterfly (apesar de inicialmente, os livros não terem sido pensados para o formato trilogia). Lerei os outros para saber se são tão bons. Super recomendo a leitura. É um livro fantástico.

Trilogia Butterfly
Butterfly
Stars
Private Entrance


5 comentários:

  1. Estou bem curiosa em relação a esse livro.

    Beijos e Até o próximo post!
    Lu ♥ Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  2. Terminei de ler o livro agora e estou muito triste. Triste porque acabou e vai ser dificil achar outra historia tao maravilhosa. Ha muito tempo que eu não lia um livro tao bem escrito e com tantos personagens!

    ResponderExcluir
  3. Alguém sabe o link para baixar.

    ResponderExcluir
  4. Alguém sabe o link para baixar.

    ResponderExcluir

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM