03/04/2013

0

George R. R. Martin - A Guerra dos Tronos - As Crônicas de Gelo e Fogo - Livro Um - Editora Leya


ATENÇÃO: TEXTO COM SPOILERS

Leituras de Rebecca nº 44

Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, aceita a prestigiada posição de Mão do Rei oferecida pelo velho amigo, o rei Robert Baratheon, não desconfia que sua vida está prestes a ruir em sucessivas tragédias. Sabe-se que Lorde Stark aceitou a proposta porque desconfia que o dono anterior do título fora envenenado pela manipuladora rainha - uma cruel mulher do clã Lannister - e sua intenção é proteger o rei. Mas ter como inimigo os Lannister pode ser fatal: a ambição dessa família pelo poder parece não ter limites e o rei corre grande perigo. Agora, sozinho na corte, Eddard percebe que não só o rei está em apuros, mas também ele e toda sua família.

Quando eu ganhei esse livro já estava meio cansada dos clichês dos livros de fantasia. Era só misturar magos, dragões, guerreiros e pronto. Aí esse livro chegou nas minhas mãos e eu desobri um mundo totalmente novo. George R. R. Martin redefiniu os livros de aventura, ele criou um híbrido, não era medieval, não era fantasia, então era o que? Ele conseguiu manter a minha curiosidade quando trouxe tudo que era fantasia um pouco mais para uma realidade possível, ele mudou o foco e manteve o mistério.

O primeiro livro é sobre os reinos principais, conhecemos cada personagem e seu posicionamento na história. A família Stark começa como foco principal. Lady Stark (Catelyn), Eddard Stark e os filhos, juntamente com o bastardo concebido em um caso ilegítimo, Jon Snow - que apesar de todo mundo amar aquele jeitinho choroso, eu acho ele muito enjoadinho.

Daenerys é um dos meus personagens preferidos, como eu detesto aquele irmão dela. Eu acompanhei cada capítulo da sua transformação de esposa prometida a um selvagem até Rainha Dothraki - Khalessi. Sozinha, ela ganha o coração de seu guerreiro, e depois de muito sofrimento toma seu lugar como uma líder. Eu adoro ela, sua determinação, sua inocência e o mistério que cerca sua linhagem.

Enquanto a confusão corre solta, Arya é uma sobrevivente inesperada, nunca pensei que ela fosse conseguir, uma criança no meio daquela matança toda, ela deu muita sorte. E também não é um personagem qualquer, enquanto outras meninas sonhar em se tornar princesas ela sabe atirar com o arco e aprende a lutar com espadas, tem até uma especial para ela, a Agulha. O destino dela ficou bem incerto depois da morte do rei, ela vai dar muito pano pra manga ainda.


Eu adorei esse livro. Já ouvi muita gente falando o quão pesadas são as cenas de sexo, aí me dá vontade de rir pois a série do Clã da Adaga Negra, por exemplo, ganha de longe nesse quesito. Minha gente, saiam desse mundinho e leiam mais. Detesto fanboy alucinado dizendo que o livro é pornográfico! Hahahahahaha!

Se você já ouviu falar da série e está curioso eu recomendo muito. Como fã de fantasia medieval, eu achei esse livro fantástico, os personagens são excelentes, esteja preparado para todas as reviravoltas e o fim é de deixar miolos no teto. Recomendo.

0 comentários:

Postar um comentário