30/04/2016

3

Kristen Callihan - The Friend Zone



Leituras de Carol nº 846


A última coisa que o tight-end estrela Gray Grayson quer fazer é dirigir o carrinho rosa chiclete da filha de seu agente. Mas ele precisa de um carro e a filha está fazendo intercâmbio. Isso é algo que ele explica para ela quando ele começa a receber textos irados dela ameaçando-o caso ele arruíne o amado carrinho. E antes que ele se dê conta, Ivy Mackenzie se torna sua melhor amiga “de texto”. Mas então Ivy está de volta e e tudo fica fora de controle. Pois a única coisa que Gray pode pensar agora é estar com Ivy.

Ivy não faz sexo com amigos. Especialmente não com um jogador de futebol . Não importa o quão quente ele a faz sentir.

Gray está enlouquecendo Ivy. Ele é irreverente, sexy até dizer chega, e completamente fora dos limites. Pois Ivy tem uma regra de ouro: nunca se envolver com os clientes do pai. Mas esta regra está se provando muito difícil de manter, agora que Gray está fazendo o melhor para seduzi-la. O melhor amigo dela tornou-se rapidamente o cara mais sexy que ela já conheceu.



Significa  que Gray está fazendo uso de todas as suas habilidades para sair do status de amigo e estar dentro do coração de Ivy. O jogo começou!

Tradução da sinopse feita por mim para ver a original, clique AQUI

Bem vindos ao "Românticas Digital"!
Sempre que pudermos, traremos a resenha de um e-book pra vocês! 
Espero que gostem!


Tudo começou com um carro rosa chiclete!

Gray está sem carro, então o seu agente empresta o carro da filha, só que o carro chama a atenção, afinal temos um cara enorme, musculoso, jogador de futebol americano dirigindo um carro rosa chiclete. Ivy é a dona do carro. Ela está estudando na Inglaterra e soube do empréstimo, ela entende a situação, mas não quer que um jogador pense que seu carro é um brinquedinho e o estrague por aí, ou pior, o transforme em um "motel com rodas". Para deixar bem patente a  sua opinião resolve dizer poucas e boas para o tal jogador. 

O que começou com uma troca de farpas, via SMS, se transforma em uma amizade. Gray e Ivy sentem-se bem um com outro, a conversa flui. Mas tem uma coisinha aí. Mesmo com toda a tecnologia eles nunca viram a foto um do outro.

Só que agora Ivy está de volta aos Estados Unidos e quando eles se encontram. BUM! É aquela atração louca. 

É tudo muito estranho, para os dois, eles são amigos. Não podem querer ter sexo um com o outro. Gray nunca teve amigas, Ivy não quer se envolver com jogadores e muito menos com os clientes do pai (afinal Gray é jogador e está na lista clientes do seu pai). 

Gente!
Toda essa "tensão" faz com que este seja o melhor livro da trilogia. Gray é um "ótimo" piadista, nerd e #TUDODEBOMGOSTOSOEHOT tem que dizer em capslock (risos). Ivy também não fica para atrás no quesito simpatia.

Além de lidar com a atração entre um e outro. Os dois também tem mais algumas arestas a serem aparadas. Os problemas de Gray envolvem a família (ele vem de uma dinastia de jogadores de sucesso). Já Ivy precisa decidir qual carreira seguir. Ela passou um tempo em Londres ajudando a mãe (que tem uma rede de padarias), ela efetivamente gosta de por a mão na massa. Mas, a profissão do pai (de agente esportivo) tem os seus apelos. Ela está indecisa.

Outra coisa ótima da história é que como eles já desenvolveram uma amizade, eles realmente conversam sobre as coisas, compreendem um ao outro e se apoiam mutuamente.

Não pensem que tudo é um conto de fadas, os problemas estão lá. Mas o casal consegue resolvê-los.

Leitura altamente recomendada. 

Confira as outras resenhas

Game On Series

The Friend Zone - Gray e Ivy






3 comentários:

  1. Vey, quero muuuuuiiiitooo ler essa série \m/
    Manjo um pouco de inglês, mas...
    Não sabe se alguma editora brasileira irá publicar essa série ?

    ResponderExcluir