[FECHAR]

03/06/2021

# Editora Arqueiro # Históricos e/ou de Época

Julia Quinn - Simplesmente o paraíso - Arqueiro

 


Leituras de Pérola - 02

Honoria Smythe-Smith sabe que, para ser uma violinista ruim, ainda precisa melhorar muito…
Mesmo assim, nunca deixaria de se apresentar no concerto anual das Smythe-Smiths. Ela adora ensaiar com as três primas para manter essa tradição que já dura quase duas décadas entre as jovens solteiras da família. Além disso, de nada adiantaria se lamentar, então Honoria coloca um sorriso no rosto e se exibe no recital mais desafinado da Inglaterra, na esperança de que algum belo cavalheiro na plateia esteja em busca de uma esposa, não de uma musicista.
Marcus Holroyd foi encarregado de uma missão…
Porém não se sente tão confortável com a tarefa. Ao deixar o país, seu melhor amigo, Daniel, o fez prometer que vigiaria sua irmã Honoria, impedindo que a moça se casasse com pretendentes inadequados. O problema é que ninguém lhe parece bom o bastante para ela. Aos olhos de Marcus, um marido para Honoria precisaria conhecê-la bem (de preferência, desde a infância, como ele), saber do que ela gosta (doces de todo tipo) e o que a aflige (como a tristeza pelo exílio de Daniel, que ele também sente). Será que o homem ideal para Honoria é justamente o que sempre esteve ao seu lado afastando todo e qualquer pretendente?


Desde que o quarteto Smythe-Smith foi mencionado pelas primeiras vezes nos livros dos Bridgertons eu fiquei curiosa pela história dessa família. Já que são tão desafinadas, porquê continuam tocando anualmente? Lendo esse primeiro volume da série pude entender que existem coisas mais importantes para Honoria Smythe-Smith do que não passar mico diante da elite inglesa. 

É uma personagem que traz lições sobre família e compreensão, que se tornou uma das minhas personagens femininas favoritas da Julia Quinn. Além do romance, "Simplesmente o Paraíso" traz problemáticas como pais ausentes e o quanto isso afetou diretamente a vida de Marcus, tendo em vista que o mesmo teve uma infância muito solitária, o que fez com que desde jovem enxergasse a família Smythe-Smith como sua. 

Acho que nunca li um mocinho tão tímido e acho que esse é um dos principais motivos de sempre ter tido uma boa relação com Honoria, afinal tudo o que uma pessoa tímida precisa para se soltar é de alguém que a entenda e esse alguém só poderia ser ela. 

Uma ótima leitura para quem nunca teve contato com romance de época e para quem já ama também! Recomendo!

Série Quarteto Smythe-Smith
01 - Simplesmente o paraíso
02 - Uma noite como esta
03 -  A soma de todos os beijos
04 - Os mistérios de Sir Richard


Nenhum comentário:

Postar um comentário