17/09/2012

# Black Dagger Brotherhood # IAN

J. R. Ward - Amante Libertada - Universo dos Livros


ATENÇÃO: TEXTO COM SPOILERS

Leituras de Flavinha nº 390

Título Original: Lover Unleashed

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre os vampiros e seus carrascos os redutores. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra.

Payne, irmã gêmea de Vishous, precisa ser forte e enfrentar um grande desafio: arrumar forças para sobreviver com uma possível paralisia. Para que seja salva, o Dr. Manuel Manello é chamado, na esperança de que suas habilidades médicas a tirem dessa condição. O grande cirurgião depara-se com um mundo sombrio totalmente desconhecido, onde vampiros fazem parte da realidade. Esse encontro é a base para o início de um romance recheado de riscos, sedução e erotismo.

No livro da Payne e do Manny eles são meros coadjuvantes para as outras histórias que se desenvolvem. Payne aparece bem menos que o J.M de quem a Ward teve o que falar em todos o livros da série até a história dele propriamente dita (por incrível que pareça o JM não aparece nesse livro). Eu acho que foi um desrespeito com o casal principal. 

Li um comentário que dizia que se a Payne tivesse morrido no início do livro nem sentiríamos falta. Não acho que chegue a tanto, mas, definitivamente a Payne e o Manny mereciam que a história dos dois fosse mais desenvolvida pois são personagens riquíssimos. Payne, a assassina do pai e prisioneira da Vaca Escriba da mãe é uma guerreira e ao mesmo tempo uma mulher inocente. Manny um médico lindo, intenso, apaixonante e um verdadeiro tudodebomgostosoeveryhot (nesse livro, porque no do Vishous e Jane ele era simplesmente um mala).

E então que a autora nos traz a crise existencial do Vishous (envolvendo Jane e Butch na crise), a crise existencial do Qhuinn (envolvendo Blay, Layla e Saxton na crise), a crise existencial do Xcor (e seu bando de bastardos) e ainda a crise existencial do José de la Cruz (envolvendo seu novo parceiro). Sim, tem muito mais de tudo isso do que do casal Payne e Manny.

Estava conversando esses dias com a Jois - Lendo Mais... - e comentando sobre o quanto a Ward se perdeu  escrevendo a série e como isso vai ficando cada vez mais visível. Eu acho que ela passou a usar os últimos livros para tentar se redimir junto ao público sobre as coisas que escreveu (ou que deixou de escrever) nos livros anteriores.

Veja bem, a autora transformar Jane em "fantasma" não me convenceu. Ela deu uma nova vida ao Darius/ JM, ressuscitou a Noo'ne (que cometeu suicídio), fez o Butch virar vampiro, curou a Mary e lhe deu vida eterna, fez o Manny rejuvenescer ao lado da Payne... e para a Jane a única coisa que conseguiu pensar foi transformá-la em fantasma? Daí, usou Amante Libertada para exaltar os problemas sexuais/psicológicos do V. e mostrar a Jane como sua verdadeira companheira. Apesar de achar que a Jane é uma personagem forte e cativante que merecia mais do que ser o fantasma do V. (e da irmandade) e de algumas cenas dela nesse livro terem sido ótimas... não me convenceu

Me desculpem, mas, ficou claro que o Vishous ama o Butch. E que apesar de não fazer sexo com machos (até agora), o Butch ama o Vishous. E que tanto a Jane quanto a Marisa sabem e convivem com isso. E olha, tenho que confessar que apesar de sempre ter deixado claro que não gosto do Butch passei a vê-lo com outros olhos depois desse livro. 

Quero dizer que foi ótimo ver que a Universo dos Livros não censurou a cena do Blay e do Saxton. Well, podiam não ter censurado os palavrões também, mas enfim, gostei de ver a cena lá e não, não ficou ofensiva. Quero agradecer a editora também por ter caprichado na revisão do livro. 

Já tenho medo de me decepcionar no livro do Thor, porque algo me diz que a Ward não vai conseguir me convencer de que a morte da Welsie não foi em vão. E sim, vou continuar lendo a série, até porque não gosto de deixar nada pela metade e em se tratando de IAN eu não tenho vontade própria e assim corro para comprar e para ler! ;)



Irmandade da Adaga Negra

Amante Sombrio - Wrath -  Flavinha
Amante Eterno - Rhage -  Carol
Amante Desperto - Zsadist -  Flavinha / Carol
Amante Revelado - Butch -  Carol
Amante Liberto - Vishious -  Carol / Flavinha
Amante Consagrado  - Phury - Carol Flavinha
Amante Vingado - Rhevenge - Carol / Flavinha
Amante Meu - John - Carol / Flavinha
Amante Libertada - Payne -
Lover Reborn - Thor -

3 comentários:

  1. Comecei a ler IAN de tanto as meninas da Ar falarem e já tenho todos! Amo os 3 primeiros livros e acho que a partir daí a autora meio que se perdeu! Fiquei louca de raiva quando a Virgem Escriba transformou a Jane em fantasma, pq ela não morreu de uma vez e deixou o V. para o Butch, ou fazia a coisa toda direto!
    Mesmo assim sou como vc e terei todos, continuarei mesmo que os outros livros sejam bem piores! Ah, tbém acho que a morte de Welsie foi muito estúpida!
    Bjus
    fabi

    ResponderExcluir
  2. Ainda estou no início desta série, mas gostando de cada livro já lido
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

POR ONDE AS ROMÂNTICAS PASSARAM