17/09/2012

3

J. R. Ward - Amante Libertada - Universo dos Livros


ATENÇÃO: TEXTO COM SPOILERS

Leituras de Flavinha nº 390

Título Original: Lover Unleashed

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre os vampiros e seus carrascos os redutores. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra.

Payne, irmã gêmea de Vishous, precisa ser forte e enfrentar um grande desafio: arrumar forças para sobreviver com uma possível paralisia. Para que seja salva, o Dr. Manuel Manello é chamado, na esperança de que suas habilidades médicas a tirem dessa condição. O grande cirurgião depara-se com um mundo sombrio totalmente desconhecido, onde vampiros fazem parte da realidade. Esse encontro é a base para o início de um romance recheado de riscos, sedução e erotismo.

No livro da Payne e do Manny eles são meros coadjuvantes para as outras histórias que se desenvolvem. Payne aparece bem menos que o J.M de quem a Ward teve o que falar em todos o livros da série até a história dele propriamente dita (por incrível que pareça o JM não aparece nesse livro). Eu acho que foi um desrespeito com o casal principal. 

Li um comentário que dizia que se a Payne tivesse morrido no início do livro nem sentiríamos falta. Não acho que chegue a tanto, mas, definitivamente a Payne e o Manny mereciam que a história dos dois fosse mais desenvolvida pois são personagens riquíssimos. Payne, a assassina do pai e prisioneira da Vaca Escriba da mãe é uma guerreira e ao mesmo tempo uma mulher inocente. Manny um médico lindo, intenso, apaixonante e um verdadeiro tudodebomgostosoeveryhot (nesse livro, porque no do Vishous e Jane ele era simplesmente um mala).

E então que a autora nos traz a crise existencial do Vishous (envolvendo Jane e Butch na crise), a crise existencial do Qhuinn (envolvendo Blay, Layla e Saxton na crise), a crise existencial do Xcor (e seu bando de bastardos) e ainda a crise existencial do José de la Cruz (envolvendo seu novo parceiro). Sim, tem muito mais de tudo isso do que do casal Payne e Manny.

Estava conversando esses dias com a Jois - Lendo Mais... - e comentando sobre o quanto a Ward se perdeu  escrevendo a série e como isso vai ficando cada vez mais visível. Eu acho que ela passou a usar os últimos livros para tentar se redimir junto ao público sobre as coisas que escreveu (ou que deixou de escrever) nos livros anteriores.

Veja bem, a autora transformar Jane em "fantasma" não me convenceu. Ela deu uma nova vida ao Darius/ JM, ressuscitou a Noo'ne (que cometeu suicídio), fez o Butch virar vampiro, curou a Mary e lhe deu vida eterna, fez o Manny rejuvenescer ao lado da Payne... e para a Jane a única coisa que conseguiu pensar foi transformá-la em fantasma? Daí, usou Amante Libertada para exaltar os problemas sexuais/psicológicos do V. e mostrar a Jane como sua verdadeira companheira. Apesar de achar que a Jane é uma personagem forte e cativante que merecia mais do que ser o fantasma do V. (e da irmandade) e de algumas cenas dela nesse livro terem sido ótimas... não me convenceu

Me desculpem, mas, ficou claro que o Vishous ama o Butch. E que apesar de não fazer sexo com machos (até agora), o Butch ama o Vishous. E que tanto a Jane quanto a Marisa sabem e convivem com isso. E olha, tenho que confessar que apesar de sempre ter deixado claro que não gosto do Butch passei a vê-lo com outros olhos depois desse livro. 

Quero dizer que foi ótimo ver que a Universo dos Livros não censurou a cena do Blay e do Saxton. Well, podiam não ter censurado os palavrões também, mas enfim, gostei de ver a cena lá e não, não ficou ofensiva. Quero agradecer a editora também por ter caprichado na revisão do livro. 

Já tenho medo de me decepcionar no livro do Thor, porque algo me diz que a Ward não vai conseguir me convencer de que a morte da Welsie não foi em vão. E sim, vou continuar lendo a série, até porque não gosto de deixar nada pela metade e em se tratando de IAN eu não tenho vontade própria e assim corro para comprar e para ler! ;)



Irmandade da Adaga Negra

Amante Sombrio - Wrath -  Flavinha
Amante Eterno - Rhage -  Carol
Amante Desperto - Zsadist -  Flavinha / Carol
Amante Revelado - Butch -  Carol
Amante Liberto - Vishious -  Carol / Flavinha
Amante Consagrado  - Phury - Carol Flavinha
Amante Vingado - Rhevenge - Carol / Flavinha
Amante Meu - John - Carol / Flavinha
Amante Libertada - Payne -
Lover Reborn - Thor -

3 comentários:

  1. Comecei a ler IAN de tanto as meninas da Ar falarem e já tenho todos! Amo os 3 primeiros livros e acho que a partir daí a autora meio que se perdeu! Fiquei louca de raiva quando a Virgem Escriba transformou a Jane em fantasma, pq ela não morreu de uma vez e deixou o V. para o Butch, ou fazia a coisa toda direto!
    Mesmo assim sou como vc e terei todos, continuarei mesmo que os outros livros sejam bem piores! Ah, tbém acho que a morte de Welsie foi muito estúpida!
    Bjus
    fabi

    ResponderExcluir
  2. Ainda estou no início desta série, mas gostando de cada livro já lido
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir